Pesquisa personalizada

quarta-feira, 24 de janeiro de 2007

Minha experiência:



Antes de tudo, gostaria de dizer que esta é a minha experiência, e não quero, de maneira alguma, desprezar nenhuma outra. O meu Deus é soberano, livre e absoluto, e atua de multi-forma e graça. Ele faz como quer, quando quer, onde quer e com quem quer! Espero, tão somente, que meu relato possa contribuir para o crescimento espiritual daqueles que o lerem.

Tenho 23 anos. Agradeço a Deus pelo fato de ter nascido no evangelho e ter tido uma considerável formação. Porém, como já sabemos a experiência com Deus é pessoal e independe de qualquer formação, basta que, individualmente, aceitemos a revelação de Deus a nós.
Acho, e já tinha ouvido que todas as pessoas que nasceram no evangelho, necessitam de um encontro verdadeiro com Cristo. Assim sendo, sempre procurei isto, é bem verdade que às vezes me sentia firme, porém, às vezes tinha dúvidas e achava que apesar de tudo, ainda me faltava algo; por isso, continuava a buscar uma maior experiência com Deus. Pela sua graça, nunca me desvie do evangelho, mas tive, sim, meus altos e baixos. Tive também, algumas experiências significativas. Todavia, apesar das minhas fraquezas, queria uma experiência mais profunda, um algo mais, um testemunho que pudesse relatar, um marco que pudesse estabelecer na minha vida.
Sofri um acidente automobilístico no dia 27/06/2006, no qual, nitidamente, vi que o Senhor me concedeu um grande livramento. Deslocava-me sozinho pela BR, no momento chovia bastante, não tenho muitas lembranças de detalhes, lembro tão somente que havia uma lâmina d'água correndo na pista, e creio que erroneamente dei um toque no freio, o carro aquaplanou e invadiu o canteiro central da BR, lembro-me só da primeira capotada, e aí apagou tudo. Mas, segundo informações e laudo da PRF, o carro capotou várias vezes, vindo a atravessar para a outra pista e se chocou na frente de um caminhão que transitava do outro lado. O carro estragou todo, resultou em Perda Total, vi algumas fotos, parecia um maracujá, o banco do passageiro, por exemplo, foi totalmente esmagado, ficou apenas o local onde eu estava. Havia um pouco de sangue com parte de meu couro cabeludo no teto do carro, além de estragos no pára-brisa, que vieram a causar arranhões em meu braço, inclusive à fratura do braço esquerdo. Por intervenção divina fui rapidamente socorrido ao Hospital da Restauração (Recife-PE). Permaneci desacordado por um bom tempo, a equipe médica retirou radiografias e ultrassonografias, e aí surgiram duas grandes preocupações: suspeitas de traumatismo craniano e de lesão na coluna cervical; além disso, estava com o rádio esquerdo fraturado, alguns ferimentos em ambos os braços e ronxas na região onde estava o cinto de segurança. O atendimento deu maior ênfase as duas primeiras suspeitas que eram mais graves. Quando acordei não sabia bem, se o que estava vivendo era realidade ou não! Estava tonto. Não sabia muito bem o que tinha acontecido comigo. Sei que as suspeitas não se confirmaram, e após mais de 24h naquele Hospital, fui encaminhado à clínica de fraturas, vindo a realizar uma cirurgia, no dia 29/06/06, na qual foi colocada uma platina definitiva em meu braço esquerdo. Fui liberado no dia 30/06/06, e passei um mês de Licença em Casa com o braço engessado, e me recuperando da cirurgia. E em seguida, passei por algumas seções de fisioterapia.
Todo este processo pelo qual passei, possa ser para alguns a oportunidade ideal para se ter uma experiência maior com Deus. Confesso que também, pensei assim, havia passado pelo vale da sombra da morte, nada mais oportuno para se viver uma experiência. E aí surge a pergunta: Deus falou o quê? Disse que aquilo foi pra quê? Ou, por quê? Ou pelo menos, disse que Ele agiu?! Para ser sincero, Ele não disse nada! Expressamente nada me foi dito, porém sutilmente, e implicitamente, muitas coisas me foram reveladas, entendi que a Ele aprouve ser da sua maneira e não da que eu queria. Hoje, agradeço a Ele porque tive oportunidades que não teria em minha rotina normal, comecei a ver as coisas de um outro prisma; e apesar de achar que já conhecia as mensagens da Graça e da Soberania de Deus, pude mergulhar na sua Graça e descansar na sua Soberania.
Na minha experiência com Deus, nada de extraordinário me aconteceu, nenhuma coisa espantosa ocorreu, porém, pude ver quão extraordinário é o seu amor e quão espantosa é a sua graça!! E então, compreendi que não se fazia necessário o estabelecimento de um dia, um marco, um testemunho, bastava, tão somente, receber e aceitar, em meu coração, a revelação da graça de Deus.
Entendi que nenhum testemunho que pudesse relatar, seria maior do que o testemunho que Ele já nos deu: (I Jo 5 – "Se admitimos o testemunho dos homens, o testemunho de Deus é maior... Quem crer no filho de Deus em si mesmo tem o testemunho... E o testemunho é este, que Deus nos deu a vida eterna e esta vida está em seu filho, quem crer no filho tem a vida").
Compreendi que nenhum marco maior poderia ser estabelecido na minha vida, pois o maior marco que podemos ter Ele já estabeleceu, e este é a Cruz do Calvário, onde Jesus nos redimiu, nos comprou, nos resgatou, e por fim bradou: “está consumado!”. “Porque Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas iniqüidades.”
Pude vivenciar também, que “todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus”. E meditar, profundamente, no Salmo103 - “Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome. Bendize, ó minha alma, ao Senhor e não te esqueças de nenhum dos seus benefícios. É ele quem perdoa todas as tuas iniqüidades, quem sara todas as tuas enfermidades, quem redime a tua vida da cova, quem te coroa de benignidade e misericórdia, quem te supre de todo bem, de sorte que a tua mocidade se renova como a da águia ... Não nos trata segundo os nossos pecados, nem nos retribui segundo as nossas iniqüidades ... Como um pai se compadece de seus filhos, assim o Senhor se compadece daqueles que o temem ... Quanto ao homem, os seus dias são como a erva; como a flor do campo assim ele floresce. Pois, passando por ela o vento, logo se vai, e o seu lugar não a conhece mais. Mas é de eternidade a eternidade a benignidade do Senhor sobre aqueles que o temem ... O Senhor estabeleceu o seu trono nos céus, e o seu reino domina sobre tudo ... Bendize, ó minha alma, ao Senhor”
Louvo a Deus não apenas pelo livramento desta minha “vidinha” aqui, esta um dia, mais cedo ou mais tarde irá passar. Mas louvo a Ele, porque Jesus concedeu-me "vida, e vida em abundância". Com Ele já venci a morte, pois nele "passei da morte para vida".
A Ele me entrego, sem reservas. Falhas? Sei que ainda possuo, mas “ainda que sejamos infiéis, Ele, todavia, permanece fiel, pois não pode negar-se a si mesmo”. Com isso, não estou dizendo que pretendo levar uma vida dissoluta; contudo, apesar de meus erros, confio na sua graça, e serei eternamente grato ao seu Amor!
Agradeço a Deus porque fui completamente envolvido pela sua Graça, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor e Salvador; e hoje, descanso e confio, inteiramente, na sua Soberania. Ele tornou plena toda a minha existência, “Porque todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e sem ele nada do que foi feito se fez”, “nele vivemos, nos movemos e existimos”, “Porque dele, e por ele, e para ele são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.”

Graça e Paz!

Danilo Lima
Recife-PE, 11/01/2007

Um comentário:

Nubia disse...

Danilo, louvo a Deus pela tua vida e por esse maravilhoso livramento que o Senhor te deu. De fato Deus muitas vezes permite situações na vida de seus filhos sem que os mesmos entendam completamente o porquê daqueles momentos, que o diga o nosso querido irmão Jó... ele não tomou conhecimento da razão de ter passado por tudo aquilo que passou, mas que tremenda é a sua conclusão, quando Deus finalmente o responde: "Com os ouvidos eu ouvira falar de ti; mas agora te vêem os meus olhos." Jó 41:5. Acredito que ele estava dizendo: "na verdade Senhor, eu não entendo exatamente o que aconteceu comigo e nem me preocupo em saber, mas não tenho dúvida de que agora te vejo mais claramente e que agora tenho uma Fé mais fortalecida em Ti..." e para nós que temos a história de Jó em nossas mãos - através da Biblia - fica esse grande exemplo de Fé e perseverança de um homem mortal como nós mas que esperou um pouco mais para saber o final da sua história, crendo que o Seu Deus em quem tinha crido até aquele instante não iria decepcioná-lo... pelo contrário, que poderia num só instante mudar aquela situação. Que bom saber que o mesmo Deus que polpou a vida de Jó preservou a tua vida também para mostrar mais uma vez o Seu grande Amor e poder, e simplesmente nos motivar a louvá-lo ainda mais por Suas grandes obras.
Deus continue abençoando a tua vida, fazendo de ti um grande instrumento em Suas mãos para a humanidade.
Abraço!
No amor de Cristo,
Núbia Medeiros.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...