Pesquisa personalizada

terça-feira, 22 de abril de 2008

Evangelho de Sombra e Água Fresca

Não quero que os que lêem estas linhas, pensem que irei começar um tratado de defesa ao legalismo, nem incitarei algo relativo ao evangelho farisáico, muito pelo contrário, quero falar da liberdade cristã e da libertinagem daqueles que a confundem;
Não é de se estranhar, pois muitos dos que hoje professam ser servos do Deus altíssimo, andam presos ao seu estilo livre de vida. Deus nunca ensinou um evangelho descompromissado com instituições ou pessoas, nem pregou o anarquismo cristão, não, o evangelho que cristo pregava, ensina-nos a deixar certas práticas em amor e respeito aos mais fracos na fé (Mt 5;29; 18:9; Mc 9:47; Rm 14; 1~16). Hoje se prega um evangelho de fácil acomodação, aceitação, evangelho agora virou moda, estão deixando a recomendação de Cristo que diz que o seu jugo e fardo são suave e leve respectivamente (Mt 11; 28~30); Além do que, estão se esquecendo de perseverar na doutrina dos apóstolos (At 2: 42~44), não estão sendo unânimes, não estão todos com o mesmo sentido, até parece que servem a mais de um Senhor, ou que foram batizados em mais de um batismo... Estão esquecendo que um reino dividido não perdura eternamente como Eterno é o nosso Deus (Mt 12:25; Lc 11:17); Estão Baixando a bandeira do Espírito em prol da bandeira denominacional, preferem seus mestres e senhores, ao invés de seguirem o Senhor dos senhores (I Co 1: 12~13; 3:4~9) e serem a verdaeira construção do Deus vivo!
Não se vive mais o evangelho do amor sacrificial, do Combater o bom combate, do terminar a carreira e guardar a fé, muito mal se medita na lei do Senhor dia-após-dia para que ela não se aparte da nossa boca e assim não deixemos de fazer a Sua vontade (Sl 1:2; Js 1:8), hoje se vive um evangelho com folga, onde se aproveitam da liberdade cristã, para viver uma libertinagem religiosa (Jd 1:4; I Pe 2:16). Poucos sabem defender sua fé, adorar o seu Deus, prestar-lhe reverências. Meros copiadores de sacerdotes cegos que andam num rumo suicida sem terem o mínimo de chance de escapar, pois são presos de coração e ainda se portam como escravos, pensam que tudo que é lícito convém fazer diante de todos (I Co 6:10~13). Que o momento de mordomia que vivemos não nos faça gerar um Icabô (I Sm 4:19~22), que a presença não nos seja tirada, que não profanemos o templo, que não sejamos insensatos, que não nos tornemos filhos de Belial (I Sm 2:12) por não nos importarmos com o Senhor! Deus nos delegou a mesma função que a seu povo Israel:

Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz (1 Pedro 2:9)
Não Abandonemos essa missão. Mas sejamos referencial do Céu aqui na terra!

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...