Pesquisa personalizada

sábado, 11 de outubro de 2008

A MULTIFORMA NA COMUNICAÇÃO DE DEUS COM OS HOMENS




Ao casal precursor da raça humana, Deus tinha particular atenção. Eis que toda tarde, Deus descia da sua morada e vinha conversar com eles. Ali Deus os colocava a par de suas intenções, dos seus projetos para com a terra. Mas Deus recomendava que não O desobedecessem. E determinou que de um fruto que havia numa determinada árvore, eles não poderiam provar.

Ah!….. A tal da curiosidade humana…..provo…., não provo…, eis a questão…. penso, desejo, cobiço, concretizo. Peco. E condeno toda a terra. Mesmo sem saber todos os que nem haviam ainda nascidos.
Ao adentrar o pecado, pela desobediência, despertou o constrangimento da criatura diante do seu Criador. Desejando escapar aos olhos de Deus, a criatura se escondeu entre as árvores.

Percebendo a situação vexatória em que se encontravam, Deus sabedor de todas as coisas, instiga o homem a dizer onde estava e como estava. Razão da primeira DESCULPA diante de Deus: - “Senhor esta mulher que TÚ me destes me fez pecar”.

O efeito da desobediência distanciou a presença manifesta de Deus diante da sua criação. Levando Deus a providenciar o primeiro sacrifício pelos humanos aqui na terra, ao matar um animal para que pudesse revestir o homem, diante da sua vergonha.
Deus na sua Santidade, fatalmente faria o homem sucumbir ante a Magnitude Manifesta de Deus. Deus é Santo e sendo Santo, continua ainda a não dividir sua Glória com nenhum homem, tornado pecador pelos primeiros homens.

O homem tornado desafeto de Deus, naquele momento, quis transferir culpabilidade dos seus atos à mulher e esta, à serpente e esta por imposição, Deus determinou que seria rastejante até aos dias de hoje, sobre a terra.

Números 7.89: Quando entrava Moisés na tenda da congregação para falar com o SENHOR, então, ouvia a voz que lhe falava de cima do propiciatório, que está sobre a arca do Testemunho entre os dois querubins; assim lhe falava.
Deus se comunicava com os homens antigos: na fumaça, no fogo, na labareda, no trovão e sua voz era cheia de majestade, nos últimos dias, Deus enviou o Seu filho para que pudéssemos ouvi-Lo Hebreus 1:1 Havendo Deus, antigamente, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos, nestes últimos dias, pelo Filho, e Seu Filho tem-nos enviado o Espírito Santo para que o homem O ouvindo venha a se arrepender para que possa ser salvo.

Deuteronômio 4.12 Então, o SENHOR vos falou do meio do fogo; a voz das palavras ouvistes; porém, além da voz, não vistes aparência nenhuma.
Deus se comunicava por vários meios com os antigos. Sua presença era manifestada tal qual uma nuvem de poeira de dia e um fogo a noite, e isto, por quarenta anos. Deus também se apresentava em um monte, no meio de trovões e raios, e naquilo os homens temiam, dizendo ao patriarca Moisés que fosse ele, falar com Deus. O homem natural sempre procurou desculpas para sua descrença, razão de ter construído lá no sopé do Horebe, mais uma vez, seus deuses em ouro. Até o sacerdote Arão deixou-se levar pela multidão e disse depois, ser tão pequeno diante do que a multidão o levará a fazer. Mas Deus foi novamente justo diante da sua ira. Permitindo através da ação dos Levitas que umas três mil pessoas fossem mortas naquela noite, por terem desagradado às ordens e pactuado com a multidão em descrer da vontade de Deus quando os tirou da terra da servidão, o Egito de todos nós.

No livro de Deuteronômio 13.18 Se ouvires a voz do SENHOR, teu Deus, e guardares todos os seus mandamentos que hoje te ordeno, para fazeres o que é reto aos olhos do SENHOR, teu Deus.
Deus tem procurado se revelar aos homens desde remotos tempos, os homens é que não conseguindo ver a Deus, criam para si, deuses estranhos. Desagradando ao Único Deus, invisível, mas real. Como andaremos sem que Deus se torne longe de nossos passos? Não há como. Para onde formos Deus estará presente. Por que então teimamos em não obedecer a Ele? Justos e injustos tem desagradado a Deus. Uns criando em seus conceitos pessoais um Deus que somente concede sem que tenha que dar satisfações de atos e de pensamentos. Outros desejam o Deus que é investimento, aquele Deus que ao cita-Lo, dá-se conveniência para atingir seus objetivos, mas no fundo o deus destes é o dinheiro.

Aquele que cega o entendimento e diz que tudo vai bem e que quanto mais o buscar ou conceder, assim se obterá.
Não cremos assim. Cremos num Deus Justo, Misericordioso, que contempla a todos os seus filhos e dá a cada um conforme as suas necessidades.

Miquéias 6.8 e 9 nos diz: Ele te declarou, ó homem, o que é bom e que é o que o SENHOR pede de ti: que pratiques a justiça, e ames a misericórdia, e andes humildemente com o teu Deus. A voz do SENHOR clama à cidade (e é verdadeira sabedoria temer-lhe o nome): Ouvi, ó tribos, aquele que a cita.

Temos desenvolvido nosso próprio senso de justiça e no nosso orgulho de sermos diferentes uns dos outros, fazemos da nossa maneira de vermos as coisas, (concebidas em nosso coração) os nossos ídolos: o nosso “eu”. Deus não tem privilegiados, nem concede privilégios àqueles que pensam ser alguém na sua lida. Não poupou Moisés o grande libertador do seu povo. Não poupou Sansão o nazireu, nem outros tantos homens citados nas Escrituras. Por isso nos recomenda que devemos vigiar para que não caiamos em tentação quanto as nossa vaidades e nas nossas idolatrias.

Deuteronômio 28.2 à 4: Se ouvires a voz do SENHOR, teu Deus, virão sobre ti e te alcançarão todas estas bênçãos: Bendito serás tu na cidade e bendito serás no campo. Bendito o fruto do teu ventre, e o fruto da tua terra, e o fruto dos teus animais, e as crias das tuas vacas e das tuas ovelhas.

Deus tem se revelado pela sua Palavra que está acima de toda Palavra. Ele tem se revelado no meio da sua congregação, dizendo a todos que O desejam escutar: - FILHO MEU, DA-ME O TEU CORAÇÃO !
Mas Ele mesmo diz: Que os homens preferem o mundo e o que no mundo há.

Pela intransigência do homem precisou enviar o seu Filho, para que todo aquele que nEle crer não pereça, mas que obtenha a vida eterna.
Agora , Jesus comunica-nos uma grande palavra:POR ELE TER VINDO e ANUNCIADO DA VONTADE DE DEUS, NÃO HÁ DESCULPA PARA A NOSSA DESOBEDIÊNCIA.

Salmos 29.3 e 4 Ouve-se a voz do SENHOR sobre as águas; troveja o Deus da glória; o SENHOR está sobre as muitas águas. A voz do SENHOR é poderosa; a voz do SENHOR é cheia de majestade.

Para os que já O receberam e ainda O tem por somente Deus: Ele dá um recado assim: Salmos 81.10 à 15 Eu sou o SENHOR, teu Deus, que te tirei da terra do Egito. Abre bem a boca, e ta encherei. Mas o meu povo não me quis escutar a voz, e Israel não me atendeu. Assim, deixei-o andar na teimosia do seu coração; siga os seus próprios conselhos. Ah! Se o meu povo me escutasse, se Israel andasse nos meus caminhos! Eu, de pronto, lhe abateria o inimigo e deitaria mão contra os seus adversários. Os que aborrecem ao SENHOR se lhe submeteriam, e isto duraria para sempre.

Portanto, Deus ainda quer que O CONHEÇAMOS, O TESTIFIQUEMOS, O ANUNCIEMOS, e QUE PROSSIGAMOS EM CONHECÊ-LO.
Há outra forma de saber dos mandamentos e dos preceitos, sem que tenhamos a vontade de buscar conhecimento sobre tudo quanto foi escrito? Não!
Mas tudo quanto foi escrito, está escrito para o nosso próprio bem.

Quão maravilhoso é buscar conhecer a DEUS, sabendo que quando Ele se comunica na sua Igreja, Ele tem cuidado de nós. Aleluia !

Valdir Carvalho – 10.10.2008 – Cascavel - PR

Fonte: EBD WEB

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...