Pesquisa personalizada

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

TEOLOGIA DA PROSPERIDADE


1 – Introdução:

Movimento da fé, teologia da prosperidade, confissão positiva, neopentecostalismo, são nomes dados a um dos maiores e mais influentes movimentos religiosos dentro do evangelicalismo atual.

Esse movimento (movimentos) nasceu nos Estados Unidos, espalhando-se pelo mundo e é denominado pelos seus promotores de “um novo nascer do Espírito”.

Cresce a tentação do poder religioso que se torna poder político e econômico.

Números não são sinônimos de autenticidade, nem milagres sinal de verdadeira fé.

É bom atentar para as palavras de Jesus: Mateus. 7: 15- 23.

Cuidado com os que afirmam Ter recebido uma revelação especial de Deus. (I João. 4:1 e I Timóteo. 4: 1-2).

É bom atentar para as palavras do apóstolo Paulo ( At. 20: 28- 31).

Hoje, as pessoas acreditam em tudo, mas é bom lembrar que crer é também questionar.

2 – Kenneth Hagin e a confissão positiva:

Na história do cristianismo, muitos movimentos de Cura Divina e Milagres, aconteceram, com base na palavra de Deus, e nos muitos avivamentos, os sinais aconteceram.

Foi com Kenneth Hagin que cresceu o movimento de confissão positiva, com frases como: “Há poder em nossas palavras”, “Podemos decretar bênçãos”, “Deus é obrigado a cumprir a Sua palavra”, e etc...

Ele foi influenciado por Esser Kemion, e este, por doutrinas metafísicas do novo pensamento – Transcendentalismo – Novo Pensamento – Confissão Positiva.

3 – Eu sou um Deus?

O movimento de confissão positiva ensina que somos deuses.

Eles afirmam: “Você não tem um deus em seu interior, você é um deus!” (Casey Treat).

Kenneth Hagin afirma: “O homem... foi criado em termos de igualdade com Deus, e poderia permanecer na presença de Deus, e sem qualquer consciência de inferioridade... Deus nos criou tão parecidos com Ele quanto possível... Ele nos fez seres do mesmo tipo d’Ele mesmo... o homem vivia o Reino de Deus. Vivia em pé de igualdade com Ele... o crente é chamado de Cristo... eis quem somos; somos Cristo!”

Ele afirma que Jesus Cristo que era divino, tornou-se humano para nos tornar divinos.

A partir desse pensamento podemos desfrutar da saúde, da prosperidade e vitória sobre todas as áreas da vida. Se não aplicarmos o princípio da fé, nem Deus, nem Jesus podem fazer nada. Tudo depende de nós.

A doutrina dos pequenos deuses é uma mistura do Hinduísmo infiltrado na ciência cristã.

4 – Nossas Palavras tem Poder?

A confissão positiva afirma que nossas palavras podem abençoar e amaldiçoar.

Se ele reconhece o seu direito de ser próspero e confessa, ele é próspero.

Para eles, “Fé não é depender totalmente do caráter de Deus, mas, chamar realidades à existência. Fé não é depositada em Deus, mas em um poder dirigido a Deus que o força a fazer o que se deseja que Ele faça... Acreditam, os defensores da Teologia da Prosperidade, que Deus está preso às Suas promessas e que Ele não tem escolha senão fazer o que prometeu”.(Ricardo Gondim).

Eles usam textos de forma distorcida: Marcos. 11:22 e Hebreus. 11:3.

Eles afirmam que Deus precisa receber permissão para trabalhar no reino terrestre a favor do homem. O Homem é quem dá permissão.

Daí vem a palavra ‘Decretar’: Eu decreto.

Eles afirmam que Deus está sujeito as leis espirituais e que a pessoa, pela fé, pode controlar essas leis.

Porém, a realidade é que Deus não está sujeito a nenhuma lei: Ele é Soberano: Sl. 24:1; Dn. 4:35; I Cr. 29:11; Ef. 1:11.

5 – Outras Esquisitices da Teologia da Prosperidade:

A – QUEBRA DE MALDIÇÕES HEREDITÁRIAS:

Eles afirmam que se algum dos nossos ancestrais deu lugar ao Diabo, nossa família poderá estar sob a maldição hereditária.

Eles citam Êxodo 20:5; 34:7; Lv. 26:39; e etc...

Somente Deus pode abençoar ou amaldiçoar – Dt. 27 e 28.

Satanás só pode agir sobre as pessoas sob a autoridade restringidora de Deus (Jó. 1:12).

Ensinos Bíblicos: Rm. 12:14-19; Mt. 5:44; Tg. 3:9-10; Gal. 3:8-14.

B – TODOS OS CRENTES DEVEM SER PRÓSPEROS:

Deus é Rei e eu sou filho do Rei e tenho direito de exigir o que eu quiser: II Cor. 9:6-11; Mc. 10:30, usados indevidamente.

Mas a palavra de Deus é categórica nesse assunto: Lc. 12:15; Mt. 6:33; Jo. 6:19-20; I Tim. 6:9; Fl. 3:18-19.

C- TODOS OS CRENTES DEVEM TER SAÚDE:

Gostam de usar Isaías 53:5.

Mas, sabemos, que no mundo sofremos as conseqüências do pecado.

D – JESUS EXPIOU NOSSOS PECADOS NO INFERNO:

A doutrina da morte espiritual de Cristo, negando a autenticidade da morte vicárias na cruz.

A Bíblia ensina diferente: Cl. 2:15; Hb. 2:14-15

E – REGRESSÃO, ETC...


Autor Desconhecido

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...