Pesquisa personalizada

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

O Grande Dia Mundial Americano - O dia em que a terra parou



Barack Obama, nome que traz consigo não apenas trocadilhos, mas expectativas em todo o mundo, medo em algumas mentes e esperança para os mais otimistas;

Nunca em toda história se fez tanta menção ao mandato de um presidente americano, embora muitos já tenham sido carismáticos, outros antipáticos, mas nunca, em toda história mundial, um homem negro fez tanta diferença quanto o Presidente Eleito nas urnas dos estados Unidos da América (EUA) em 2008; muito do que se vê causa breve semelhança com o provável discurso "do futuro líder mundial", para alguns leitores escatológicos; para os que esperam um Lord que resolverá os problemas do planeta, soa como a solução esperada por toda humanidade.

No dia posterior a vitória de Obama, lembro-me ter sentido um arrepio ao ler a manchete em um Jornal de Grande circulação aqui no estado de Pernambuco: "Uma Só nação", outro trazia a seguinte frase: "O Mundo com Obama"; e o pior de tudo, é que tais manchetes não passavam de tradução do sentimento de todo o mundo, realmente foi o dia em que a terra 'quase' parou, digo quase, porque no dia 20 de Janeiro de 2009, será o dia cantado pelo nosso artista já falecido Raul Seixas, literalmente "O dia em que a terra parou".

Grandes planos, grandes responsabilidades esperam o primeiro homem de pele negra a entrar como Chefe da Casa Branca, Presidente da nação mais poderosa do Planeta; sabemos que boa parte da euforia mundial parte deste princípio: Um Negro no poder, ou por melhor dizer, O Negro no poder. Um homem que apoia o casamento entre sexos iguais aborto, o que vai além daquilo que consideramos como politicamente correto (Justiça social, financeira, fim da guerra no Oriente médio, etc, etc.), tentaram até tirar do juramento a frase COM A AJUDA DE DEUS - o que soa antropologicamente mais que correto, Psicanalíticamente super maduro, Historicamente como revolucionário, e Teologicamente como abominável porém escatológico; Caravanas chegam de todo mundo para desejar um WELLCOME PRESIDENT, nada mais ingênuo, porém esse é o clima e o anseio que o mundo tem por um LÍDER MUNDIAL.

Não faço com isso um paralelo ao presidente eleito dos EUA e o Futuro e esperado Líder mundial, em absoluto, apenas uso deste momento para um paralelo com o sentimento que permeará o mundo no dia em que se levantar aquele que é chamado de o filho da perdição (2 Tessalonicenses 2:3), com um discurso de paz, união entre os povos, resolução de problemas, onde os valores da Bíblia vem sendo postos como facultativos, e por vezes ofensivos a vontade humana, o qual se oporá, e se levantará contra tudo o que se chama Deus, ou se adora (2 Tessalonicenses 2:4).

E é neste sentimento de festa e união mundial que o mundo caminha cego para o fim. Não há como impedir que assim aconteça, porém a igreja tem a promessa de não estar mais aqui quando isso assim ocorrer:


Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.

Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.

Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras. (I Tessalonicenses 4:16~18)

Esperamos que o sonho de Martin Lutherking, seja o principal objetivo do recém chegado Presidente, e que suas ambições não interfiram na democracia das nações, e que possa assim mudar o quadro do mundo financeiro deixado por um Estados Unidos egoísta.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...