Pesquisa personalizada

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Oração de Um Servo


Mediante os triunfalistas do movimento do Pensamento Positivo, dos que vivem o vício da Vitória Financeira e das Curas Espirituais Obrigatórias, penso o que seria um servo orar hoje como o Messias.

O maior exemplo de submissão é dado no momento de nossa conversa com Deus. Jesus, o nosso Cristo, deu-nos bastante exemplos de orações que serviriam como modelos e norteadores daqueles que tentam agradar a Deus em tudo. Estava Jesus a ensinar seus discípulos orarem, - "Mas tú quando orares..." (Mt. 6: 6) - o modelo que deixou se difere muito dos modelos "INVENTADOS" pelos modernos Pastores "GURUS" evangélicos, Padres "STARS" e afins. O Mestre nunca ensinou orar exigindo de Deus que faça, que cure... Deus faz e cura, eu creio!!! porém ele é Deus e nós seus servos! quantos esquecem do Salmo 23:4 "Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam", não mais estão dispostos a passarem o vale com Cristo, não mais crêem que Deus está em meio a turba, não acreditam que em meio ao problema, Deus passa o vale com seu Servo! quantos não mais querem a vara e o cajado do Bom Pastor, que é usada tanto para guiar como para impor limites; Muitos só seguem o Messias pelo que recebem, não pelo que conhecem Dele (João 6:26 e 68).

Quantos de nós teríamos coragem de dizer: "Não se faça a minha vontade, mais a tua" (Marcos 14:36); Jesus Apregoava que para Deus todas as coisas eram possíveis, Deixava explícito como servo o que pretendia e o que queria, contudo submetia todo seu conhecimento a vontade de Deus; Pedir a vontade de Deus não é falta de Fé, antes é obediência ao maior de todos os mandamentos que é ama-Lo de todo o coração, e de todo o entendimento, e de toda a alma, e de todas as forças (Marcos 12:33), é menosprezar nossas necessidades pela soberana vontade de Deus, é limitar nosso conforto aquilo que Deus nos tem reservado, é saber que há recompensa e livramento mesmo estando em morte, porque aquele que crê ainda que esteja morto viverá (João 11:25). Que nossas petições sejam agradáveis ao Senhor, e assim possamos saborear o fruto da submissão.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...