Pesquisa personalizada

domingo, 27 de dezembro de 2009

Adão e o Éden, os homens e o Planeta

Imagem


Era o 6º dia, Deus teria acabado de terminar o mundo com todos os seus detalhes, vida e movimento.


Por não haver ninguém para cuidar do mundo recém criado, O Criador fazia com que subisse da terra um vapor que servia para regá-la e possibilitando a vida, mostrando seu zelo e carinho por toda sua Criação, colocou ainda o Jardim das Delícias - que é o significado do nome Éden – regado de um rio tão imenso que se dividia em quatro outros rios: O Pisom, Giom, Hidéquel e o Eufrates; Pedras Preciosas e Minérios abundantes cobriam as terras banhadas por estes rios, e o homem ainda não havia sido criado, este seria colocado no Jardim do Éden para lavrar a terra e guardá-la, e assim Deus desceu, e criou o homem à sua imagem para dominar e cuidar toda a sua Criação; Homem (Adam) porque da Terra (Adamah) fora tirado, filho da Terra, como todas as criaturas, porém incumbido por Deus de zelar por aquela de quem o Todo Poderoso teria usado para fornecer a matéria para sua formação. (Gn 1: 26~30; 2:5~7, 10~15)


O homem desempenhou bem o seu trabalho: lavrou a terra, dando inicio ao processo de crescimento da vegetação que Deus teria criado, nominou todos os animais que existiam e passou a ser o responsável pelo desenvolvimento do Jardim e de toda a terra; Ao ver a solidão do homem, o Eterno, providenciou uma auxiliadora, a quem Adão deveria amar proteger e cuidar. A Mulher (Ishah) foi o primeiro nome que Adão, o Homem (Ish), carinhosamente a chamou, pois ela era osso de seus ossos, carne da sua carne, tirada de dentro de si... Não havia nome mais propício para sua companheira, já que era formada de sua matéria, como um diamante polido da pedra bruta tirada da terra. Eva (vida) porque era a mãe de todos (Ish e Ishah), Mulher, porque vinha do Homem. Porém, mesmo em meio às delícias, mesmo diante de toda liberdade e privilégio de que gozavam, agiram de modo a desprezar Deus e a Terra. (Gn 2:5, 7, 9, 23~25; 3:20).


O desprezo a Deus deu-se no ato do ouvir seu inimigo, a Serpente, o Diabo, que desmentindo o Criador, e o desprezo a Terra, deu-se no ato deste homem preferir seus interesses, desfazendo-se de seu principal trabalho, Cuidar da Terra. Embora esta discurssão nos abrisse um leque maravilhoso para aqui dicutirmos diversos assuntos, desde a queda do homem até a Divina providência do Salvador, nos voltamos para o descaso da criatura para com a criação e o Criador, como o homem se corrompeu e dia após dia continua se corrompendo, destruindo a natureza e se afastando do único Deus. Vemos nestes esforços meramente humanos de a exemplo do Eco 92, Compenhague, onde países só confirmam de modo egoístas que realmente são filhos de Adão, voltados para seus interesses, ne gam o cuidado da Terra e continuam neste jogo egoísta se afastando mais e mais de Deus e do própósito para que foi primeiramente criado, cuidar e lavrar a Terra.



Nos vemos novamente dentro de um sistema cíclico onde tudo tende a repetir-se, embora com nova roupagem, mas não deixa de ser uma repetição; Assim como as conseqüências da ESCOLHA de Adão fora o fato deste perder o direito sobre a terra, tendo que sofrer a degradação como parte da natureza, sofrendo seus espinhos, com mais esforço conseguir seu alimento, mais dores para dar a vida, podemos também dizer que o Homem atual, sofrerá inevitavelmente as consequencias do seu erro, terá que coplher os frutos que outrora plantou, e sofrer as dores de ter que dar como herança aos seus decedentes, uma terra maldita, degradada e fadada a destruição, isso sem citar a extinção da própria espécie, Tudo isso por simpoles egoísmo, e arrogância de homens que não conseguem se preocupar com nada mais além de seus próprios interesses.


Mediante isso, ouvimos e percebemos previsões apocalipticas, do inicio do fim, onde toda terra geme pelo fator destruição, sofrendo a consequência da desordem de um único ser: O Homem. Não há mais como reverter, não podemos mais parar o processo de degradação, o destruidor não sabe como parar esta bola de neve chamado erro, e a terra torna-se maldita devido nossas escolhas. Jardim das Delícias... Lamentamos sua destruição, quando vemos pelo vidor frio de um aparelho de televisor seu movimento, vida e calor, vemos sua força e imensidão nos mostrando o quão poderoso é o Deus que nos Criou, e que tarefa honrosa nos delegou para cuidar da tua forma e diversidade, nosso erro, desejo e egoísmo, te levou e ainda te conduz a extinção, a ponto de nos destruirmos mutuamente para tentar salvar o te resta, um pouco do que Deus nos deu pede CONSCIÊNCIA aos demais que detém o poder de mudança, mesmo assim se mudarem já é tarde demais... Apesar do nosso lamento, há esperança em Cristo, que com seu poder restaurará essa Terra, dando fim a obra humana e tornando nova TODAS AS COISAS.


Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...