Pesquisa personalizada

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

A Lição de Jonas


Pobre Jonas, não sabia que teria que passar por uma das provas mais difíceis de sua vida, a de compreender os Planos de Deus.

Não foi fácil, um homem, um profeta que conhecia a compassividade de seu Deus, ter que levar para seus inimigos, os Ninivitas, uma mensagem de última chance. Sabia o homem de Deus, que ao primeiro sinal de arrependimento, o Eterno não mais levaria adiante o juízo que ele profetizasse, pois Deus prefere misericórdia ao invés de sacrifício;

Diante do dilema Jonas foge, não por medo de sua missão, por ter que aproximar-se de seus inimigos, os inimigos de Israel... Jonas foge para longe da salvação de Nínive! vai ao lado oposto da vontade de Deus para aqueles homens, mulheres e crianças, porém a vontade de Deus teria que se cumprir de um modo ou de outro.


Já na cidade de seus inimigos, depois da experiência de ser vomitado numa praia por um grande peixe, o Profeta mensageiro rasga o verbo com veemência e lança o juízo de Deus sobre aquela Nação, senta-se ao longe e espera vê-los destruídos, porém os Planos de Deus prevalecem sobre o desejo e Planos egoístas de Jonas (Jn 3:10) .


Vários resmungos seguem diante do Efeito vivificador da mensagem de Deus, e Jonas confessa sua insatisfação pela misericórdia Divina:

Mas isso desagradou extremamente a Jonas, e ele ficou irado. E orou ao SENHOR, e disse: Ah! SENHOR! Não foi esta minha palavra, estando ainda na minha terra? Por isso é que me preveni, fugindo para Társis, pois sabia que és Deus compassivo e misericordioso, longânimo e grande em benignidade, e que te arrependes do mal. Peço-te, pois, ó SENHOR, tira-me a vida, porque melhor me é morrer do que viver. (Jonas 4: 1~3)

Para nossa Sorte, Deus compreende nossas insatisfações. Este é o momento perfeito para Jonas Aprender da Misericórdia e do amor Divino; Na sua incoerência, senta-se o Profeta e deseja ver o que vai acontecer à cidade, numa esperança de destruição total dos Ninivitas, num momento o homem de Deus vê crescer uma aboboreira - "um mimo Divino ao certo"! - Pensou o profeta, porém, no outro dia por decreto Divino, a planta morre, e Jonas deseja a morte, pois sua sorte havia mudado, ou melhor, da aboboreira;


Neste Momento Deus Indaga à Jonas:

E disse o SENHOR: Tiveste tu compaixão da aboboreira, na qual não trabalhaste, nem a fizeste crescer, que numa noite nasceu, e numa noite pereceu; E não hei de eu ter compaixão da grande cidade de Nínive em que estão mais de cento e vinte mil homens que não sabem discernir entre a sua mão direita e a sua mão esquerda, e também muitos animais?

(Jonas 4:10~11)

Deus usa os meios que lhe apraz. As vezes, a única forma de nos convencermos que os caminhos Divinos são melhores que os nossos, é quando somos tocados naquilo que mais amamos, e Deus compartilha conosco o sentimento que sente sobre sua criação. Deus Despertou em Jonas a satisfação da utilidade da aboboreira, mostrou o valor daquela planta, ensinando ao seu servo o valor que as vezes aquela efémera figura, que desprezamos, para Deus o valor dela é incomensurável, incompreensível aos nossos olhos, porém é tão valiosa quanto as nossas vidas que tanto estimamos. O processo que o Profeta Passou para entender o amor Divino por aqueles inimigos nacionais de Israel, doeu em sua alma, feriu-lhe o orgulho e arrancou sua razão, porém acreditamos que o profeta que trazia a destruição dos Ninivitas, recebeu uma mensagem superior àquela que proferira contra seus detratores, Jonas foi presenteado com a mensagem do amor.


Quantas vezes Deus usa das coisas que amamos para nos presentear coma compreensão maior de sua natureza, e nos elevar ao patamar de seus amigos? Não contender com o Senhor é o maior sinal de comunhão com Ele. Abraão não Questionou o Eterno quando este pediu que ferisse seu único herdeiro, e isto o tornou pai da fé. Moisés não preferiu ser príncipe, diante do chamado de Deus, mas confiou ao Todo poderoso sua Vida, e esta passou a ser, a libertação para milhares de israelitas escravos no Egito de Faraó e o exemplo de todo povo Israelita ainda existente. Aprendamos acima de Tudo a Submissão dos grandes homens de Deus, que não questionam o seu Senhor, antes confiando em sua Majestade e eterno poder, entregam tudo, acreditando que da morte Deus pode suscitar vida e do deserto Deus pode fazer nascer pastos verdejantes.

Deus é o nosso grande Professor, nosso Senhor e Tutor, e em hipóteses alguma irá fazer algo que seja para nosso prejuízo, mesmo que assim pareça, Ele sempre nos surpreende em seus planos.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...