Pesquisa personalizada

terça-feira, 3 de maio de 2011

A selvageria do Terror (e do) Americano

http://pt.euronews.net/images_news/img_606X341_binladen-020511m.jpg
Imagem

Desde a divulgação do vídeo da morte do ex-ditador Saddam Hussein, a festa americana com a morte do terrorista Bin Laden foi o que pude chamar de maior selvageria que fora televisionado nos último séculos.

O Povo Americano com seu patriotismo a flor da pele, tem demonstrado sinais de uma mentalidade medieval, selvagem e totalmente fora dos padrões de justiça que cobrarampelos seus mortos do dia 11 de setembro. Na verdade, se formos colocar numa balança os números de mortos produzidos na 'guerra particular' entre Estados Unidos da América e Ozama Bin Laden, veremos um peso mairo e mais acentuado para o lado americano, que desde o começo da sua suposta 'guerra contra o terror' matou, não apenas Hussein e Bin Laden, mas civis inocentes em nome da sua HONRA questionavel.

Criticas à parte, um senimento medieval e vergonhoso toma conta da população americana e até daqueles que não possui qualquer vínculo com os dois países. É Triste sentir que no país mais rico e poderoso do mundo, ainda prevalece a Lei de Talião. O engraçado é que, de tanto criticar o modus vivendis dos mulçumanos, acabam por cairem no mesmo erro, ou melhor dizendo, vivem na pele os próprios pesadelos, e o pior é que cometem tais desvaneios contra terceiros.

A Glória americana não é mais a liberdade, é a prisão eterna de um homem que desestruturou moralmente um país que deveria estar dando exemplo de civilização e soberania; ao invés disso, demonstra  uma selvageria brutal e a tirania dos piores ditadores, quando incita suas crianças a sorrirem a morte de um ser humano.

Não estamos beatificamos o sangue de Bin Laden em um tubo de ensaio, muito menos desconsiderando a dor causada nos milhares de americanos no dia 11 de setembro. Bin Laden, assim como Josef Stalin (União Soviética) 1924-1953, Adolf Hitler (Alemanha) 1933-1945, Benito Mussolini (Itália) 1922-1945, Napoleão Bonaparte (França) 1799-1815, Saddam Hussein (Iraque) 1979-2003 e outros (ver Lista), fazem parte de um repertório ruim da humanidade, porém são frutos de uma humanidade desumana. 

Não houve justiça, por mais "SENSAÇÃO" que isso trouxesse, a morte de qualquer  ser humano, não pode ser definida como boa. Quando mataram Lampião, não reviveram suas vítimas, do mesmo modo fora com Hussain e assim com Bin Laden. O dinheiro que se investiu para 'caçar'  o terrorista, poderia muito bem resolver parte dos problemas da áfrica e da fome que assola diversas partes do mundo.

Fica esta reflexão: é justa nossa justiça? será que estamos comemorando algo louvavél? FOGO se combate com fogo? como poderemos diminuir a chama  acendendo-as mais ainda? Agora vive-se o terror, pois tentaram-no matar com aquilo que mais o fortificara: o ódio. A Paz será algo mitológico para os americanos, pois a morte do TERRORISTA não mata TERRORISTAS, acende o ideal destes por uma outra SENSAÇÃO ENGANOSA: A Vingança.

http://cauin.com.br/bin-laden-morto.jpg
Imagem

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...