Pesquisa personalizada

sábado, 27 de outubro de 2012

O que Deus não diz a todos – C. H. Spurgeon


"Serei o seu Deus, e eles serão o meu povo."


2 Coríntios 6.16

Que título sublime: "Meu povo"! Que revelação consoladora: "Seu Deus"! Quanto sentido está contido nestas duas palavras: "Meu povo"! Todo o mundo é de Deus; o céu, inclusive o céu dos céus, é do Senhor, e Ele reina entre os filhos dos homens; mas daqueles que Ele escolheu, quem Ele comprou para si, Ele diz o que não diz a outros - "Meu povo".


Nesta expressão, está contida a idéia de propriedade. De uma maneira especial, "a porção do Senhor é o seu povo; Jacó é a parte da sua herança". Todas as nações sobre a terra são dele; o mundo todo está em seu poder; entretanto, há o seu povo, seu escolhido, mas especialmente sua possessão; pois Ele tem feito mais por ele do que por outros; Ele o comprou com seu sangue; Ele o adquiriu para ser intimamente dele; Ele voltou seu grande coração para ele; Ele o amou com um amor eterno, um amor que as muitas águas não podem apagar e que as circunvoluções do tempo nunca serão suficientes para diminuir em seu mínimo grau.


Caro amigo, pode você, pela fé, ver-se nesse número? Pode você olhar para o céu e dizer: "Meu Senhor e meu Deus: meu, pelo doce relacionamento que me habilita a chamar-te Pai; meu, pela comunhão sagrada que me deleito em conservar contigo, quando te agradas de manifestar-te a mim como não o fazes para com o mundo"? Pode você ler o Livro da Inspiração e encontrar ali os registros de sua salvação? Pode ler seu título escrito com seu precioso sangue? Pode, pela fé humilde, agarrar-se às vestimentas de Jesus e dizer: "Meu Cristo"? Se pode, então Deus diz de você e de outros como você: "Meu povo"; pois, se Deus é o seu Deus, e Cristo o seu Cristo, o Senhor tem um favor especial e peculiar para você; você é o objeto de sua escolha, aceito em seu Filho amado.

Fonte: Charles Haddon Spurgeon

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...