Pesquisa personalizada

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Como usar o pensamento

Imagem
Muito pouco desse papel deve ser depositado na conta de João Lavrador, pois nosso ministro, conforme posso dizer, encontrou os cavalos e segurou as alças do arado; o lavrador apenas interferiu com um toque de chicote de vez em quando, apenas para manter o povo acordado. "Duas cabeças pensam melhor que uma", disse a mulher quando levou seu cão com ela ao mercado. Peço desculpas, mas nosso ministro é essa mulher, e a única cabeça sensível em tudo isso. Ele é usado como instrumento para dar ao povo muitas coisas diferentes das que um lavrador poderia tirar de sua mochila; mas eu tenho, a seu pedido, deixado cair em seus pensamentos alguns provérbios caseiros, como ele diz: "Como o sal", que é uma forma sutil de temperar algo. Eu apenas espero não ter estragado a escrita dele com minhas expressões toscas. Se ele concordar, eu gostaria de ter mais um pouco de suas peças para alinhavar com minhas palavras; e ao público dir-se-á, sempre com honestidade, se as anotações devem ser consideradas como A Palavra de João Lavrador, como um todo, ou como palavras de dois autores reunidas em uma só escrita.

Há mais pensamentos em uma hora do que horas em um ano. Os pensamentos voam em flocos como bandos de estorninhos; como enxames de abelhas; como folhas secas de outono que não se pode contar e como os elos de uma corrente, uns ligados aos outros. Que ser intranqüilo é o homem! Seus pensamentos dançam de lá para cá como mariposas em uma noite de verão. A mente move-se rápida como o tempo em um relógio cheio de engrenagens, e o pêndulo em plena oscilação. Isso nos faz pensar em algo muito importante. Os pequenos pensamentos transformam-se em muitos, da mesma forma que muitos pensamentos leves têm um grande peso pecaminoso. Um grão de areia é muito leve, mas Salomão nos diz que um monte de areia é pesado. A mãe que tem muitos filhos cuida muito melhor deles. Temos de vigiar nossos pensamentos, pois são tão numerosos que nos arruínam se viram nossos inimigos. Os pensamentos celestiais enchem nossa alma de cânticos, como os pássaros na primavera; mas os pensamentos do mal picam-nos como víboras.

Há um consenso de que o pensamento é livre; mas lembro-me de ter lido que apesar dos pensamentos não pagarem impostos, eles não estão livres do inferno; e essa noção está completamente de acordo com a excelência do Antigo Testamento. Não podemos ser citados antes de uma breve sessão de conciliação, mas dependendo dela, podemos ser julgados por isso no julgamento final. Os maus pensamentos são a essência do pecado, estão no malte de onde o pecado é extraído; na isca que apanha as faíscas das tentações do demônio; na igreja onde o leite da imaginação é transformado em objetivo e projeto; no ninho onde todos os pássaros maus botam seus ovos. Portanto, estejam certos de que assim como o fogo queima o matagal e as toras, Deus punirá os pensamentos pecaminosos e as obras do pecado.

Que nenhum de nós suponha que o Senhor não conhece nossos pensamentos, pois ele tem uma janela no mais íntimo de cada alma, uma janela que não temos como fechar. O olho de Deus nos vê, da mesma forma que observamos a colméia de abelhas em um vidro. A Bíblia afirma: "A Sepultura e a Destruição estão abertas diante do Senhor; quanto mais os corações dos homens!" O homem é totalmente visível para Deus. Com o céu não há segredos. Porque o que fazemos em um lugar escondido do coração é tão visível quanto as ruas diante de olhos que vêem tudo.

Mas alguns alegarão que não dão oportunidade para os maus pensamentos. Talvez seja verdade, mas a questão é: eles odeiam os maus pensamentos ou não? Não podemos evitar que os ladrões espiem através de nossas janelas, mas se abrimos nossa porta para eles e os recebemos alegremente, somos tão maus quanto eles. Não podemos ajudar os passarinhos a voar sobre nossas cabeças, mas podemos evitar que façam ninhos em nosso cabelo. Pensamentos inúteis batem a nossa porta, mas não devemos abri-la para eles. Ainda que os pensamentos pecaminosos venham a nossa mente, não podemos deixar que eles a dominem. Quem rola um bocado de algo na boca uma vez e mais outra, faz isso porque aprecia o sabor, e o que pensa no mal, gosta dele e está pronto para se entregar a ele. Pense no diabo que ele aparece; dirija seus pensamentos para os pecados, e logo suas mãos os seguem. As lesmas deixam seu muco atrás de si e os pensamentos vãos também. Uma flecha pode voar através do ar sem deixar nenhum sinal, mas o mau pensamento sempre deixa rastro, como uma serpente. Onde houver muita movimentação de maus pensamentos, haverá muito lodo e sujeira; cada onda de pensamentos perniciosos acrescenta algo à corrupção que deteriora a praia da vida. É terrível pensar que um único ato fútil, facilitado pela imaginação, ajuda na obtenção da chave de nossa mente em que poderá entrar de novo com muita facilidade, quer queiramos, quer não, e trazer mais outros sete espíritos mais perversos que ele. Ninguém sabe o que pode acontecer a seguir. Dê vazão ao pecado enquanto ainda está latente no pensamento, e ele cresce como um gigante. Mergulhe uma corda em gasolina e ela incendeia quando o fogo a alcança. Se um homem permanece mergulhado em pensamentos depravados está pronto para entregar-se abertamente ao pecado tão logo surja a oportunidade. Isso nos mostra é sábio, a cada dia, vigiar os pensamentos e as fantasias do nosso coração. Os pensamentos de Deus são convidados abençoados e devem ser bem-vindos, alimentados e procurados pelo nosso coração.

C.H. SPURGEON - Sabedoria Bíblica

Arquivo Pessoal

2 comentários:

António Jesus Batalha disse...

Olá , passei pela net encontrei o seu blog e o achei muito bom,
li algumas coisas folhe-ei algumas postagens,
gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
quando encontro bons blogs sempre fico mais um pouco meu nome é: António Batalha.
Deixo-lhe a minha bênção.
E que haja muita felicidade e saúde em sua vida e em toda a sua casa.
PS. Se desejar seguir o meu blog,Peregrino E Servo, fique á vontade, eu vou retribuir.

António Jesus Batalha disse...

Amigo João O comentário anterior se desejar apague-o pois não reparei que já somos amigos. O mau pensamento, vem sorrateiramente, se abrir-mos a porta entra em nossa mente. É impossível evitá-los, mas é possível ,não o alimentar-mos, somos humanos sujeitos ás atracções da velha natureza, mas Cristo trouxe a vitória através da cruz do Calvário.
Paz.
António.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...