Pesquisa personalizada

segunda-feira, 29 de junho de 2009

PROPOSTA DA NORMALIZAÇÃO DAS PERVERSÕES SEXUAIS

simbolo_psicologia_123

A ASSOCIAÇÃO AMERICANA DE PSIQUIATRIA está discutindo se a Pedofilia, o exibicionismo, o fetichismo, o travestismo, o voyeurismo, o sadomasoquismo, e a desordem da identidade sexual DEVEM SER TIRADAS DA CATEGORIA DE DOENÇAS MENTAIS E DECLARADAS NORMAIS!

Resumo da Notícia: “Devem Estas Condições Serem Normalizadas?”, NARTH (National Association for Research and Therapy of Homossexuality) http://www.narth.org

“… em San Francisco, em um simpósio realizado na ASSOCIAÇÃO AMERICANA DE PSIQUIATRIA (APA), discutiu-se a possível remoção de diversas categorias de doenças mentais, há muito tempo reconhecidas, das desordens mentais na futura edição do manual psiquiátrico. Entre as doenças mentais que foram debatidas no simpósio na convenção anual da APA estavam todas as parafilias — que incluem a pedofilia, o exibicionismo, o fetichismo, o voyeurismo e o sadomasoquismo. Foi também debatida a desordem da identidade sexual, uma condição em que uma pessoa sente um desconforto persistente com seu sexo biológico. Os ativistas homossexuais há muito tempo reivindicam que a desordem com a identidade sexual não seja assumida como anormal, quando, eles dizem, é normalmente uma expressão de saudável pré-homossexualidade.”

O que o dicionário define sobre cada uma dessas doenças que a ASSOCIAÇÃO AMERICANA DE PSIQUIATRIA quer normalizar ?

* Pedofilia — Uma obsessão de um adulto em ter sexo com crianças. A NARTH observa em um documento de posição: “… a NARTH(Associação Nacional americana para o tratamento e terapia dos homossexuais) trouxe a atenção do público a um artigo publicado no Boletim Psicológico que minimizou o dano provocado pelos relacionamentos sexuais homem-menino desde que ‘não tenha ocorrido coerção’… A senhorita Eberstadt identifica que a cultura homossexual em certa extensão abriga — e no cenário do melhor caso, deixa de condenar — o movimento de ‘amor’ homem-menino à medida que ele vai ganhando visibilidade… Alguns proclamam que os meninos são um jogo sexual limpo.” ["More on the Pedophilia Question", NARTH, www.narth.com/docs/moreonped.html]

* Exibicionismo — “Mania de exibir as partes sexuais.” [Novo Dicionário Aurélio] — Basta se informar das terríveis práticas realizadas durante o evento da Marcha do Orgulho Gay para compreender o que é o exibicionismo. A NARTH discute o exibicionismo como parte do “lado escuro” da homossexualidade. Veja:

“Mas como a homossexualidade é baseada em um déficit, o lado escuro da vida homossexual — caracterizada por vícios sexuais e fixações — mantém-se obstinadamente emergindo, apesar dos esforços de relações públicas para submergi-la. Culture Facts, uma publicação on-line do Family Research Council, informou recentemente sobre uma feira que ilustra esse paradoxo. A feira foi patrocinada em parte pela Campanha dos Direitos Humanos e Força Tarefa Nacional dos Gays e Lésbicas (NGLTF) — dois grupos muito proeminentes compromissados em normalizar e tornar a homossexualidade uma corrente dominante. No entanto, aquele evento teve chicotadas em público, piercing corporal, sexo em público, sadomasoquismo, e nudez pública dos participantes da marcha. Bancas na feira vendiam adesivos para carros que diziam, “Deus se masturba”, e “Eu Adoro Satanás”, e ambulantes vendiam coleiras para cachorros e chicotes de couro (não para os cachorros). Na lateral da feira, um homem vestido como uma freira católica estava preso com cintas a uma cruz, tendo suas nádegas expostas; os transeuntes eram convidados a chicoteá-lo em troca de uma doação de dois dólares.” ["Por Que Revelar o Lado Escuro do Movimento Homossexual?", NARTH, www.narth.com/docs/whyreveal.html]

* Fetichismo — “Perversão que consiste em amar não à pessoa, mas a uma parte dela ou um objeto de seu uso.” [Novo Dicionário Aurélio] — “Uma atração sexual anormal a algum objeto ou parte do corpo não normalmente considerada erógena” [Tormont Webster's Illustrated Encyclopedic Dictionary]

* Travesti — “Uma pessoa que, por estímulo sexual, veste roupas normalmente usadas pelo sexo oposto.” [Tormont Webster's Illustrated Encyclopedic Dictionary]

* Voyeur — “Pessoa que obtém prazer sexual observando outras pessoas se despirem ou copularem, especialmente a partir de um local secreto de observação.” [Ibidem]

* Sadomasoquismo — “A conjugação de sadismo e masoquismo em uma mesma pessoa, marcada pela obtenção de prazer infligindo ou submetendo-se à dor.”

“O psiquiatra Charles Moser, do Instituto para o Estudo Avançado da Sexualidade Humana”, de San Francisco, e a co-autora Peggy Kleinplatz, da Universidade de Ottawa, apresentaram um trabalho intitulado ‘DSM-IV-TR e as Parafilias: Um Argumento Para a Remoção’. Eles argumentaram que as pessoas cujos interesses sexuais são atípicos, culturalmente proibidos, ou religiosamente proscritos, não devem, por essas razões, serem rotuladas como mentalmente doentes. Primeiro, eles dizem, diferentes sociedades estigmatizam diferentes comportamentos sexuais. Além disso, a pesquisa existente não pode distinguir as pessoas com as parafilias, eles dizem, dos ‘normafílicos’ (o termo que os autores usam para as pessoas com interesses sexuais convencionais), de modo que não há razão alguma para diagnosticar os parafílicos como um grupo distinto, ou psicologicamente enfermos. Além disso, Moser e Kleinplatz acrescentam, A PSIQUIATRIA NÃO TEM UMA LINHA DE BASE, UM MODELO TEÓRICO DO QUE, NA VERDADE, CONSTITUI SEXUALIDADE NORMAL E SAUDÁVEL PARA COMPARAR AS PESSOAS CUJOS INTERESSES SEXUAIS OS ATRAI PARA AS CRIANÇAS OU PARA O SADISMO / MASOQUISMO.” ["Should These Conditions Be Normalized?", op. cit.]

“… durante as três últimas décadas, a psiquiatria moveu-se para longe da dependência das teorias causais — teorias que, tipicamente, não podem ser verificadas — e em vez disso, buscou evidências diretas, verificáveis empiricamente; não das origens patológicas de uma condição, mas de seu efeito desabilitador no presente. Sem essa evidência de angústia e incapacidade observáveis, uma condição geralmente não é considerada como um distúrbio mental. As pessoas com interesses ’sexualmente incomuns’, Moser e Kleinplatz observam, podem na verdade ser bem felizes e ajustadas. Mas a rotulagem da APA de suas condições como ‘patológica’ gera discriminação social contra elas, Moser e Kleinplatz advertem, o que pode levar à angústia e à discriminação que são psicologicamente danosas.” [Ibidem]

Esse raciocínio é típico da comunidade homossexual. Eles argumentam que não existe evidência científica que “prove” que as práticas homossexuais prejudiquem a mente ou as emoções de uma pessoa. A maioria dos homossexuais e lésbicas, eles argumentam, é tão feliz e bem-ajustada quanto os heterossexuais.

Na verdade, um autor pró-homossexual observou que nosso “viés” cultural contra os atos homossexuais derivou da influência ampla do judaísmo e do cristianismo. Veja:

“Diversos comentaristas indicaram sua desaprovação das influências morais exercidas na sociedade por sua herança judaico-cristã, que tradicionalmente estigmatizou a sexualidade infantil… o mundo ocidental foi antigamente dominado pelos princípios judaico-cristãos, e costumávamos julgar determinados atos sexuais, como adultério, sodomia, e sexo sadomasoquista como intrinsecamente errados. Agora, porém, esses ‘antigos preconceitos’ , ele diz, estão desaparecendo. O que alguém decide fazer sexualmente com outra pessoa é hoje considerado moralmente aceitável desde que um acordo válido seja negociado.” [International Academy of Sex Research Joins the Debate: Is Pedophilia a Mental Disorder?" NARTH,www.narth.com/docs/debate2.html]

Que tipo de ‘negociação’ ocorre entre um adulto e uma criança pequena? A criança provavelmente permitirá que o adulto faça tudo o que quiser.

Fonte: http://www.cuttingedge.org/

“O caminho do insensato é reto aos seus próprios olhos, mas o que dá ouvidos ao conselho é sábio.” [Provérbios 12:15]

A igreja achou que sua base de conhecimento, a bíblia, estava defasada em virtude da “evolução” do conhecimento do homem, e sendo assim, partiu para buscar no conhecimento humano(psicologia), a saída para os problemas do seu povo, iludida pelo diabo e pelos maus pastores fundamentados no pseudo conhecimento de adão. O resultado é esse, e isso não tem volta! Agora vão ter que terminar o que começaram e submeter-se por completo para manter o status de igreja moderna culturalmente evoluída. Esse é o preço de se achar mais esperto do que os homens da bíblia que ouviam a voz de Deus. Agora os que forçaram a igreja a aceitar o sofisma da psicologia preparem-se para experimentar em suas próprias famílias o que tão veementemente defenderam. A bíblia chama isso de a lei da semeadura, você só colhe o que planta. Que o Senhor nos proteja.

Roberto Aguiar


Fonte: Discernimento Cristão

Um comentário:

Gerson Avillez disse...

Qualquer hora destas vão querer prender que é normal no hospício, e os loucos conforme a bíblia vagarão a acreditarem no absurdo ilógico da contradição categórica e sem qualquer proporção moral condizente com qualquer lei que pregam. Essa gente é mais burra que uma tabúa e não sabem nem diferenciar gente de objeto, mas apenas mudam suas próprias regras como lhes convém.
Homossexualismo é algo de nasceça, um distúrbio que deve ser levando a sério como transtorno de personalidade onde fica-se claro pelas preferências como se tivesse nascido com a mentalidade e desejos de mulher tirando-se os que se pervertem por decepções com o sexo oposto. O absurdo é que alguns colocam até mesmo gênero em espíritos, quando tal condição é apenas pertinente a mente e a condição fenótipa genética. Mas se não são capazes de nem diferenciar um sexo de outro, o que esperar?
Independe de pensamento positivo, mão esquerda, pesar sobre quem gosto, ver meu horoscopo ou fazer uma simpátia essa gente parece combater suas próprias crenças apenas para fazer sua vontade. Juro, alguns querem me fazer travesti apenas por não concordar com tudo que eles dizem!

OBS: Como se isso provasse que suas crenças estão certas!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...