Pesquisa personalizada

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Erotização Precoce


Estamos assistindo a um "culto" cada vez mais forte à erotização. a mesma sociedade que promove leis justas de proteção às crianças e aos adolescentes, também ajuda a projetar pela mídia um desejo intenso pelo corpo. Dessa maneira, o forte pelo sensual na publicidade torna, ainda que de forma camuflada, o abuso de crianças uma prática aceitável e ainda por acelerar as fases do desenvolvimento infantil.

Assim foi descoberta mais uma formula imbatível para vender produtos, criar moda e influenciar pessoas. Tanto nos anúncios publicitários como nas novelas, programas de auditório, publicações ou em músicas, o sexo está presente no dia-a-dia de todos. Bombardeadas por informações, muitas crianças têm o seu desenvolvimento afetado. atropelam fases importantes da vida e acabam transformadas em miniadultos.

A Erotização precoce das nossas crianças é um fenômeno social. O Sexo faz parte do mundo dos adultos, assim como o trabalho e a responsabilidade civil ou criminal. incentivar ou permitir que uma criança fale,se vista ou dance tal qual um adulto é como assistir passivamente aos menores que trabalham nos campos ou nos centros urbanos.

Há a necessidade de se aprender a por limites, promover a introjeção de normas culturais pela criança. isso vai auxilia-la a manejar seus impulsos primitivos, tanto eróticos como agressivos. Esses processo é necessário para a saúde mental do indivíduo e para possibilitar a vida em sociedade.

Uma interpretação da psicologia e da psicanálise parece ter levado as pessoas a acreditarem que não se deve por limites nas crianças, para não traumatiza-las. Essa ideia é uma falsa interpretação da psicanálise. Ela está na raiz de muitos dissabores que vivemos na nossa cultura atualmente, na aflição dos professores que não sabem mais o que fazer para conter a falta de limites das crianças nas escolas, na sociedade como um todo que não está conseguindo por limites na escalada da violência, etc. Portanto a educação dos impulsos primitivos é não só socializadora como, de fato, humanizadora.

O que está acontecendo em nosso meio, equivale a alimentar bebês com alimentos sólidos e de difícil digestão como feijoada, ao invés de iniciá-los no leite materno. a sexualidade se constrói em cima de regras familiares. Sem regras e, portanto, interdições, não é possível estruturar uma sexualidade propriamente humana. Nossas crianças e adolescentes não estão tendo o direito de construir sua sexualidade aos poucos, partindo das experiências vividas no seu núcleo familiar protegido, e, daí sim, adquirir seus próprios valores sexuais com os quais irá fazer suas escolhas amorosas futuras. Essa banalização da sexualidade, o acumulo de cenas sexuais de todos os tipos sendo despejadas continuamente sobre a criança faz com que ela aprenda a ver o sexo como algo banal, que se faz porque o grupo pressiona e não pelo significado pessoal que possa ter.

Voltar-se à Bíblia será sempre uma estratégia na busca das orientações de que precisamos.

"Tudo tem seu tempo determinado, a tempo para todo propósito debaixo do céu".
(Ec 3: 1)

Por: Vanessa Mariana - Psicóloga e membro da 1ª Igreja Batista em Paulista-PE
Extraído do Jornal Folha Cristã/JUL-AGO/2009, Pg. 5.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...