Pesquisa personalizada

sexta-feira, 4 de junho de 2010

O Temporário Contra o Eterno: Servidão X Liberdade

http://danielaoas.blog.uol.com.br/images/cruz.jpg
Imagem

A Lei é considerado como um tutor, que serviu até a chegada de Cristo.

(Galátas 4:1~3)

Antes da chegada do Messias, éramos dominados pela Lei, com a chegada de Cristo, fomos adotados, recebemos seu Espírito, adquirindo intimidade com Deus. Esta intimidade nos desobriga dos rudimentos da Lei, pois são frágeis e pobres, os que agem assim, invalidam a graça do evangelho. Não poderemos nunca gozar da liberdade do evangelho, enquanto estivermos presos nos ditames da Lei, nossa antiga tutora, Cristo é o que dita a regra agora, pois quando se muda o pacto, também se muda a Lei. Enquanto Cristo não for gera do em nós, nunca poderemos viver plenamente a Graça do Salvador e não seremos participantes da nova Aliança instituída na Cruz do Calvário. (Gl 4; 1~6, 7, 9~11, 19)

Somos Livres da Servidão através da Obra redentora de Cristo, somos constituídos seus servos, circuncidados, vivificados, perdoados e Justificados por Ele. NEle estamos livres de Julgamentos, não há mais comida, datas e dias especiais que nos condene. NEle estamos perfeitos (Cl 2: 9~10). As Ordenanças da Lei trazida pelo antigo Pacto Levítico nada são senão sombras do porvir. O bel prazer humano e a carnal compreensão é vã, não tem ligação com Cristo, Os que adotam tais ordenanças afirmam que ainda não morreram com Cristo, e muito menos ressuscitaram com Ele em novidade de Vida. (Cl 2: 4~21)

Observância de mandamentos, costumes e tradições são temporários, apesar de serem proveitosos para o corpo, não possuem propriedades ou poder para perdoar pecados ou condicionar homens para vida Eterna. O Problema não está em Observar itens da Lei ou guardar dias ou festas, pois o cristão é livre para Deus (Rm 14: 2~12), o que não pode e não se encaixa nos ditames do novo Pacto, é o Cristão ser preso aos rudimentos do seu antigo tutor, a Lei. Se Cristo é o nosso redentor, só ele basta. Se afirmamos a necessidade de Guardar dias ou observar regras dietéticas (kashrut - כַּשְׁרוּת), e conseqüentemente dizemos que é desobediência não guardar ou comer algo, estamos afirmando categoricamente que aqueles que assim não o fazem são desobedientes, e todos os desobedientes não possuem lugar no reino dos Céus. A Lei veio como nossa tutora até Cristo, com o advento do sacerdócio eterno de Cristo, o sacerdócio Levítico caducou juntamente com sua Lei, dando lugar agora ao novo pacto da Graça, onde a justificação exclui as obras da Lei. (Cl 2: 22~23).

Cristo nos Transportou para um reino onde nossa participação é crer e viver o seu amor, todo o resto é com Ele. Não há mais o que podemos fazer, pois só a fé é que nos faz participantes da graça, e a graça nos conduz a salvação. Então diante do Filho de Deus, estejamos agradando a Deus através da fé, pois só assim agradaremos ao Eterno.


E estais perfeitos nele, que é a cabeça de todo o principado e potestade; No qual também estais circuncidados com a circuncisão não feita por mão no despojo do corpo dos pecados da carne, a circuncisão de Cristo; Sepultados com ele no batismo, nele também ressuscitastes pela fé no poder de Deus, que o ressuscitou dentre os mortos. E, quando vós estáveis mortos nos pecados, e na incircuncisão da vossa carne, vos vivificou juntamente com ele, perdoando-vos todas as ofensas, havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz. Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados, que são sombras das coisas futuras, mas o corpo é de Cristo. Se, pois, estais mortos com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos carregam ainda de ordenanças, como se vivêsseis no mundo, tais como: Não toques, não proves, não manuseies? As quais coisas todas perecem pelo uso, segundo os preceitos e doutrinas dos homens; As quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria, em devoção voluntária, humildade, e em disciplina do corpo, mas não são de valor algum senão para a satisfação da carne. Quem és tu, que julgas o servo alheio? Para seu próprio senhor ele está em pé ou cai. Mas estará firme, porque poderoso é Deus para o firmar. Um faz diferença entre dia e dia, mas outro julga iguais todos os dias. Cada um esteja inteiramente seguro em sua própria mente. Aquele que faz caso do dia, para o Senhor o faz e o que não faz caso do dia para o Senhor o não faz. O que come, para o Senhor come, porque dá graças a Deus; e o que não come, para o Senhor não come, e dá graças a Deus. Porque nenhum de nós vive para si, e nenhum morre para si. Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. De sorte que, ou vivamos ou morramos, somos do Senhor. Porque foi para isto que morreu Cristo, e ressurgiu, e tornou a viver, para ser Senhor, tanto dos mortos, como dos vivos. Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo. Porque está escrito: Como eu vivo, diz o Senhor, que todo o joelho se dobrará a mim, E toda a língua confessará a Deus. De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus.

Colossenses 2:10~14, 16~17, 20~23

Romanos 14: 4~12


Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...