Pesquisa personalizada

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Um Golpe contra vida.

http://www.notapositiva.com/trab_estudantes/trab_estudantes/filosofia/filosofia_trabalhos/aborto01.jpg
Imagem

A TODOS OS QUE COMPREENDEM O VALOR DA
VIDA:

Com exceção de um blog ligado ao jornal O GLOBO do Rio de
Janeiro, os demais jornais não estão comentando as denúncias desta
mensagem.

NO MAIS COMPLETO SILÊNCIO MIDIÁTICO, O
GOVERNO BRASILEIRO, EM CONJUNTO COM A
ONU, ACABA DE DESFECHAR UM NOVO E DURO
GOLPE CONTRA O DIREITO FUNDAMENTAL À
VIDA.

É mais um atentado à dignidade da vida humana que se soma aos
inúmeros já realizados, neste mesmo sentido, pelo governo brasileiro
nos últimos oito anos.

Através da Secretaria de Políticas para as Mulheres, encabeçada
pela Ministra Nilcéia Freire, o governo do presidente Luiz
Inácio Lula da Silva acaba de assinar um documento, no âmbito do
direito internacional, que propõe para todos os governos da América
Latina, inclusive o Brasil, a completa legalização do aborto.

O documento foi aprovado na sexta feira, dia 16 de julho de
2010, em Brasília, por ocasião da conclusão da XIª
Conferencia Regional sobre a Mulher da América Latina e Caribe,
promovida pela CEPAL (Comissão Econômica para América
Latina e Caribe da ONU) em conjunto com a Secretaria de
Políticas para as Mulheres do governo Lula, e realizada em
Brasília entre 12 e 16 de julho de 2010.

O texto final do documento exorta os governos da América Latina a
legalizarem o aborto quando pede para

"PROMOVER A SAÚDE INTEGRAL E OS
DIREITOS SEXUAIS E REPRODUTIVOS DAS
MULHERES, REVISANDO AS LEIS QUE
PREVÊEM MEDIDAS PUNITIVAS CONTRA AS
MULHERES QUE TENHAM COMETIDO ABORTOS,
E GARANTINDO A REALIZAÇÃO DO ABORTO EM
CONDIÇÕES SEGURAS NOS CASOS
AUTORIZADOS POR LEI".

http://www.eclac.org/mujer/conferencia/doc/ConsensoBrasilia-portugues.pdf

Em uma matéria intitulada "GOVERNO VOLTA A
DEFENDER DESCRIMINALIZAÇÃO DO ABORTO
EM DOCUMENTO OFICIAL", publicada em um blog ligado
ao jornal O GLOBO, o jornalista Evandro Éboli faz o seguinte
comentário:

"DOIS MESES APÓS TER SIDO EXCLUÍDA DO
3º PROGRAMA NACIONAL DOS DIREITOS
HUMANOS, A DESCRIMINALIZAÇÃO DO ABORTO
VOLTOU A SER DEFENDIDA OFICIALMENTE
PELO GOVERNO BRASILEIRO.

NO DOCUMENTO "CONSENSO DE BRASÍLIA",
RESULTADO DA XIª CONFERÊNCIA REGIONAL
SOBRE MULHERES DO CARIBE E DA AMÉRICA
LATINA, DO CEPAL, VINCULADO À ONU, A
MINISTRA DA SECRETARIA ESPECIAL DE
POLÍTICAS PARA MULHERES, NILCÉA
FREIRE, DEFENDEU A REVISÃO DAS LEIS QUE
PREVÊEM MEDIDAS PUNITIVAS CONTRA AS

 

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...