Pesquisa personalizada

sábado, 6 de maio de 2006

Política e Igreja: essa parceria pode dá certo?

“Precisamos de representantes no parlamento para abranger os parlamentares”... “O Brasil precisa de homens como este para representar o povo de Deus”... “Crente vota em crente”. Jargões como estes, são muito usados pelos aspirantes a cargos políticos em épocas de eleição, contudo os que logram suas pretensões pós eleição, não andam em conformidade com os adágios de apoio as suas candidaturas;
Embora haja exceções em nossos representantes políticos, somos constantemente surpreendidos com os escândalos patrocinados por estes representantes de Deus, que em nome de suas mentiras ofuscam o verdadeiro brilho do evangelho; outro fato bem comum é o de usarem nomes característicos tais como Fulano de Deus, Sicrano de Jesus, etc. para manipularem a grande massa evangélica, chamando a atenção com estes títulos do maior número possível de eleitores desavisados de suas reais intenções, conseguindo assim o apoio necessário para serem eleitos; outros se portam mais sutis, usando alguns prefixos ao seu nome como, por exemplo, Pr. Beltrano, Ir. Sicrano, Bispo Beltrano, etc. que por parte já são conhecidos e usam tanto os títulos que antecedem o seu nome (uma espécie de sinal aos “irmãos na fé”) como o pouco que fizeram, como um volante de toda sua campanha política (um mal menor, se tratarmos a Política como interesse de grupos ao invés de bem comum de todos). Com isso tentamos mostrar o que nossos Irmãos em Cristo têm feito com sua popularidade, através dos veículos de mídia, ou no meio da irmandade. Políticos cristãos que intencionalmente manipulam seus irmãos menores com a fé que professam, distanciando-se cada vez mais do verdadeiro sentido cristão da política desde sua candidatura.
Graças a Deus pela luz no nosso caminho, que nos revela passos deixados por nossos irmãos no passado. Os maiores exemplos de políticos que podemos citar nos registros sagrados, recaíram sobre os personagens de Daniel (Beltessazar), Hananias (Sadraque), Misael (Mesaque) e Azarias (Abede-Nego), homens que ainda sendo escravizados, preferiram por em cheque os manjares babilônicos, comendo verduras e tornando-se assim (pela graça de Deus), mais saudáveis em comparação aos que se misturaram (Dn 1:1vv); homens que mesmo em perigo, não ponderaram em por em risco suas própria vidas por amor do seu Deus; homens publicamente testados pelo sistema e aprovados pelo Senhor, sendo exaltados após cada ultrapassagem de provas (Dn 3:1~30/Dn 6:1~28), pois criam de que esta é a vitória de quem vence o mundo, a nossa fé! (1 Jo 5:4). Quando novamente nos transportamos para os nossos tempos, não vemos mais nenhum Daniel, Hananias, Misael ou Azarias, e sim encontramos tipos como Esaú, vendendo suas promessas eternas, por perecíveis lentilhas (Gn 25:30~34), trocando suas posições de servos, cristãos, trocando o céu pelos reinos deste mundo (Mt 4:8~9), conformando-se ao invés de transformar-se pela renovação de seu entendimento (Rm 12:2) trocando Deus por Mamom (Mt 6:24), preservando suas vidas e arriscando sua fé.
Chega de charlatanismo, usura e falsidade, temos que acabar com esta profanação do sagrado; não podemos mais aceitar imposições sem fundamentos, de que como Crente vota em crente, quando a palavra nos mostra que TODA autoridade é constituída por Deus e nos alerta a responsabilidade cristã de orarmos por nossos governantes para que tenhamos uma vida tranqüila (Rm 13:1~8/1 Pe 2:9~17/1 Tm 2:1~3) não podemos estar inertes mediante os abusos, enquanto não reagirmos, seremos tão culpados diante do Altíssimo quanto estes que fazem abusos em seu Nome.


João Batista Gregório Júnior

4 comentários:

Rosana Bernardo disse...

Diante dos fatos aqui argumentados, tenho certeza de que é um grande despertamento àqueles que têm suas mentes "bitoladas", realmente, quem o ler, tirará as vendas de seus olhos, e à luz da Bíblia!!!
Parabéns!

Eri disse...

Muito bom o seu comentário João, gostei muito, mas infelizmente tem um "algo maior" que reje a vontade dos irmãos! Tô achando que os evangélicos brasileiros estão virando os católicos da idade média, onda a igreja controlava o pensamento. O único caminho é orar, mas juntando a essa robalheira toda acrecenta aê o esfriamento espiritual e a falta de dicerdimento! Infelizmente eu entrei no esfriamento tb. Orar por mim meu irmão, que Deus te abençoe.

Anônimo disse...

Pastor João Batista,Dep.Marcos de Jesus,Senador Magno Malta...homens evangélicos que são acusados de serem "sanguessungas".Verdadeiros
"ladrões" do dinheiro público.Que exemplos maiores do que esse?

Nubia disse...

João, Paz! Deus te abençoe por mais uma atitude sua de denunciar com muita ousadia mais uma brecha dentro da igreja para a entrada de influências meramente humanas que buscam justificar-se usando a Biblia...
Tive a oportunidade de conversar (via e-mail) com um teologo da convenção a qual até o momento pertenço, e sinceramente as argumentações usadas pelo mesmo para justificar essa parceria foi bem parecida com as que você detalhou neste post... e também falava q Jesus fazia politica também e q apenas não se envolvia com ela, mas que foi politico foi... Eu tive de lembra-lo da Igreja primitiva onde os nossos irmãos foram chamados pela primeira vez de cristãos (que continuavam a fazer as mesmas obras e ainda maiores q Jesus fazia, como Ele mesmo disse), ou seja que refletiam o caracter de Cristo como nunca, e estes não se envolveram em nenhum momento com politica, MAS usavam e "abusavam" do Amor de Deus para resolverem entre si os seus problemas, sem precisar se envolver com politica.

"Aproximando-se, pois, disseram-lhe: Mestre, sabemos que és verdadeiro, e de ninguém se te dá; porque não olhas à aparência dos homens, mas ensinas segundo a verdade o caminho de Deus; é lícito dar tributo a César, ou não? Daremos, ou não daremos?
Mas Jesus, percebendo a hipocrisia deles, respondeu-lhes: Por que me experimentais? trazei-me um denário para que eu o veja.
E eles lho trouxeram. Perguntou-lhes Jesus: De quem é esta imagem e inscrição? Responderam-lhe: De César.
Disse-lhes Jesus: Dai, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus. E admiravam-se dele". Marcos 12:14-17

"Em cada alma havia temor, e muitos prodígios e sinais eram feitos pelos apóstolos.
Todos os que criam estavam unidos e tinham tudo em comum.
E vendiam suas propriedades e bens e os repartiam por todos, segundo a necessidade de cada um.
E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam com alegria e singeleza de coração,
louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E cada dia acrescentava-lhes o Senhor os que iam sendo salvos". Atos 2:43-47

Podemos mostrar a diferença no mundo de várias maneiras inclusive através de obras sociais sem sequer nos envolvermos com politica, até porque é para isso que servem os dizimos e as ofertas da Casa do Senhor e se usarmos mais do Amor de Deus poderemos ajudarmo-nos mutuamente como fazia a igreja primitiva, enfim, definitivamente essa parceria de Politicos e igreja não tem nada a ver. É preciso dividir o divino do humano. Precisamos orar como vc falou pelas autoridades constituidas por Deus e para que o Senhor traga um despertamento espiritual para os lideres das igrejas...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...