Pesquisa personalizada

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Não retire a mão do Arado!


A juventude católica brasileira, faz parte de um caldeirão eclético de tendências, mais voltado à espiritualidade e ao ativismo social, são hoje 65 por cento dos brasileiros entre 15 e 24 anos, segundo uma pesquisa nacional de 2003 do Projeto Juventude e do Instituto Cidadania.


Como os demais jovens de sua faixa etária, são apolíticos, a descrença na política desses jovens vem no embalo do noticiário repleto de casos de corrupção. Com o afastamento de partidos políticos, se voltam para as rezas e atividades sociais, como campanhas de doações de roupas e alimentos, do desarmamento, movimentos dos sem-terra e outras iniciativas. Há também os que investem no assistencialismo, como a fraternidade Toca de Assis, onde jovens se vestem como os monges franciscanos, vivem em castidade nos institutos do grupo e fazem trabalhos com a população de rua, como nas favelas. No Arautos do Evangelho, associação presente em 57 países, impera um catolicismo medieval. Jovens membros vestem longas túnicas e visitam hospitais, creches, asilos e presídios. Sabendo do potencial brasileiro, o aual PAPA, Bento XVI, no Pacaembu, recebeu 30 mil jovens (só na parte interna), Do lado de fora do estádio, a espectativa girou em torno de 270 mil jovens, que acompanharam o pronunciamento do papa através de telões. Entre os principais grupos de jovens católicos, estão as pastorais da juventude, que se reúnem em escolas, universidades e no campo, e as denominações carismáticas, como a Renovação Carismática e a comunidade Shalom, formados no Brasil a partir dos anos 1990 para dar nova cara às práticas tradicionais dos ritos católicos.

Elen Linth Marques Dantas, 25 anos, secretária nacional da Pastoral da Juventude e eleita em março (2007) presidente do Conselho Nacional de Juventude, afirma que suas preocupações vão além dos dogmas e tabús, mas envolve temas como maioridade penal, por exemplo. Ver Fonte


A reportagem acima, é encontrada sem cortes no Uol Notícias, momento em que Fernanda Ezabella, responsável pela matéria, faz uma análize minuciosa do comportamento desses jovens, destacando sua devoção aos ritos católicos e obrigações sócios-cristãs. Fora abordado também, o modod como a Igreja católica tem respondido ao envolvimento da juventude, dando todo apoio necessário para que eles permaneçam cada vez mais envolvidos com o dever de um bom católico.


Certa vez, quendo num feriado saira com a família, encontrei um grande número de Testemunhas de Jeová embaixo de um sol severo, propagando sua crença, sem com isso demonstrar algum tipo de insatisfação ou desinteresse, ao contrário, demonstravam caloroso prazer em estar executando a tarefa do Reino.


Não posso aqui apontar a minha arma e diferir chumbo aos neo-pentecostais, quando estes, embaixo de críticas ou desprezo, levam a semente de sua doutrina as massas jovens das grandes metropoles, ou do meio artístico brasileiro, nem tampouco irei me envolver em discussões tolas que a lugar nehum me levarão, por haver uma emissora de proprietario cristão, que mais se igualha, pelo tipo de programação, ao tão decadente Monopolio Global, que em favor de sua sede vingativa, esqueceu que nos importa levar a menssagem da cruz.


Gostaria, mas meu compromisso com a verdade me impede de exaltar as Igrejas Pentecostais, de uma das quais sou membro, que em sua Vaidade Espiritualizada, negligenciam o compromisso com as vidas sedentas, sendo ricas em números, mas pobres em ações a favor do seres humanos excluídos da sociedade, imcapazes de mostrar um rumo ou acolher os que foram destruídos pelo pecado, com sua imagem original transformada e sua moral destronada.


Nem aqui erguerei a voz contra a tradição das denominações históricas, que não movem um centímetro para rever seus conceitos.


Não estou escrevendo um tributo a Juventude Católica ou aos Russelitas, embora sejam dignos de elogios, nem estou aqui escarnecendo nossas faltas como Protestantes. Escrevo para mostrar, que enquanto preferimos erguer a Bandeira Denominacional dos Protestantes, abrimos mãos do principal objetivo da Igreja Santa de Jesus, que é expandir o reino do seu noivo! enquanto me declaro de Paulo, Apolo, ou de quem lá seja, aqueles a quem consideramos equivocados não pecam quanto seu objetivo, que é o nosso, o de Ganhar Almas!


Que haja em nós, Jovens Cristãos o opróbrio de não estarmos no lugar desejadao por Deus, que despertemos o desejo de voltar nossas mãos ao arado, pois aquele que põe a mão e olha para traz, não é apto para o Reino de Deus. Façamos ser ouvida nossas Vozes, porque somos fortes, e já vencemos, porque a Palavra está em nós. (I Jo 2:14)

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...