Pesquisa personalizada

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Perspectiva de Bênçãos

Imagem



Estava na sala do seminário, cantarolando um hino enquanto copiava o assunto que minha professora de grego nos repassara naquela noite. Após cantarolar a letra do hino em tom baixinho, minha ilustre educadora cristã, fez uma sincera observação:


"Hoje já não fazem hinos tão bonitos quanto esse"...


O Hino que fora entoado naquela noite, é um hino da década de 80, e falava a seguinte frase:


..."Te prepara irmão que a hora é chegada, Jesus vem buscar sua igreja amada, devemos estar pronto para esprear, pois a meia noite o grito vai soar... vem jesus, a tua igreja te espera, vem Jesus a minha alma anela, vem Jesus que eu estou esperando, contente aguardando, o dia da vitória"...


A Canção trata da esperança do cristão, da Bíblia e da promessa de Cristo para sua Igreja; ou seja, é uma perspectiva totalmente vertical, apontando para cima, sem nenhum compromisso ou aspiração terrena...


Costumamos interpretar a cultura musical, como representação de uma época, de uma cultura, e de um povo... o que vemos nesse hino é a essência de uma igreja que fitava toda sua perspectiva no céu, em Deus e no anseio por tê-lo por perto. Não se trata de uma demonstração de relacionamento superficial, mas de um relacionamento de esperança e alegria na PESSOA do Senhor.


Hoje, nossos hinos possuem uma caracteristica voltada para o horizontal, para uma vitória material, meramente financeira, humana e perecível; o evangelho que hoje é passado na maioria dos hinos, está assumindo uma caracteristica de livro de auto ajuda, sem perspectiva futura, e com os olhos inundados de sifrões da casa da moeda. Isso é vergonhoso. São raros os hinos como um do Cantor Nani Azevedo que diz: "Eu não correrei atraz de bençãos, sei que elas vão me alcançar"- são hinos, ao contrário, hinos que levanta o moral do crente acima da perspectiva do bom e verdadeiro evangelho do nosso senhor e salvador Jesus Cristo.


Para tais evangelhos, a frase de Cristo "no mundo tereis aflições" está totalmente fora do contexto da teologia da properidade, ou quem sabe A Frase "Juntais tesouro no céu", poderia ser melhor se fosse escrito: Juntais tesouro na terra...


Eu não me envergonho do Evangelho de Cristo! Tenho vergonha daqueles que deturpam suas santas palavras, manipulando crentes e pessoas egoístas, como lobos que se atacam em prol de uma vantagem junto aos tesouros daqui, deixando seu lugar celeste por miseras lentilhas importadas que não poderão levá-los para lugar algum a não ser as estradas que já conhecemos nesse mundo que jaz no maligno.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...