Pesquisa personalizada

sábado, 15 de março de 2008

Páscoa, sua verdadeira origem




Poucos sabem que a páscoa teve sua origem no Egito, quando o povo de Israel estavaprestes a sair da escravidão egípcia.




Bem distante das simbologias hoje conhecida, o verdadeiro simbolo da páscoa é o Cordeiro. segundo o livro de Êxodo no seu capitulo 12 e versículos 3 e 5, o animal, que podia também ser um Cabrito, deveria estar sem mácula, macho e de um ano de idade. porém o mais importante no animal, era o seu sangue que seria posto nas ombreiras das portas, nas vergas e nas casas onde o animal fosse sacrificado (Êx. 12:7). A carne deste cordeiro, deveria ser consumida por completo, assada no fogo, com pães asmos e com ervas amargas, nada poderia sobrar, porém havendo sobras, essas deveriam ser consumidas pelo fogo (Êx. 12:8~10)




Os Israelitas deveriam comer o sacrifício prontos para viajar, já que a primeira páscoa representou para eles, sua saída do Egito, a libertação eterna da escravidão imposta por Faraó (Êx. 12:13~14). A palavra PÁSCOA deriva de uma palavra hebraica que significa PASSAGEM (Do hebreu "peschad", em grego "paskha" e latim "pache" – significa "passagem) (Êx. 12:13); Deus, através da obediência do seu povo, os pouparia da última e desoladora praga que assolaria o Egito, A Morte dos Primogênitos (Êx. 12:12~13); o sangue seria o sinal da obediência de Israel e do pacto firmado por Deus, delimitando a ação do Exterminador na sega dos primogênitos (Êx. 12:13), fora um golpe fatal no coração do Grande Egito, Faraó encabeçou com seu filho a lista dos óbtos, e em toda casa egípica havia um morto (Êx. 12:30), desolado, a Grande Estrela da Manhã manda chamar Arão e Moisés na mesma noite, ordenando que deixassem o Egito, para servir ao Senhor (Êx. 12:31), o povo de Faraó estavam tão aturdinados e tementes da próxima ação Divina que temiam a morte, a ponto de apressarem o povo judeu a sairem depressa do Egito, e lhe rogavam a Benção (Êx. 12:32~34), assim, os descendentes de Jacó sairam vitoriosos, levando despojos de guerra (Êx. 12:35~36), findava-se portanto 430 anos de escravidão do exército de Deus (Êx. 12:40~41).




Havia mais uma ordenança à festa da páscoa, era exclusiva do povo judeu, estrangeiros não podiam participar, caso desejassem deveriam igualhar-sem aos judeus, circuncidando-se, quem não respeitasse a regra, não poderia participar da festa (Êx. 12:43~51). Esses mandamentos e sua história deveria se passar para as futuras gerações como "A Páscoa do Senhor", o dia em que Deus matou o inimigo, e popou seu povo do juízo (Êx. 12:24~28). A Páscoa marca o Início do calendário judaico (14º dia do 1º mês), à tarde celebrava-se à Passagem (Páscoa), lembrando sempre da fidelidade de Deus para com seu povo (Lv. 23:4~8).




primitivamente, a páscoa foi instituída como marco da libertação do povo judeu, quando o Senhor "Passou por cima" (Êx. 12:13) das casas judias e livrou os primogênitos de Israel da Morte. Como vimos, o simbolo da Páscoa é um cordeiro, que seria imolado, seu sangue marcaria a casa dos que serviam a Deus, sua carne consumida por completo, e só o povo de Deus poderia participar desta grande festa, e se mais alguém assim desejasse, teria que circuncidar-se para ser como Israel. O Cordeiro é a ligação entre Jesus e a Páscoa. No Capítulo 2 do evangelho de João, versículo 29, O profeta afirma:




Este é o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo




O profeta Isaías, no seu capítulo 53, versículo 7 fala do Messias como um cordeiro mudo levado ao matadouro. Jesus é o nosso Cordeiro Páscoal. Assim como a nação de Israel encontrava-se presa ao Egito, nós estávamos presos ao mundo e necessitávamos do Cordeiro para ser imolado, a fim de nos poupar do juízo de Deus a este mundo. O deus Bendito teve o prazer de oferecer Jesus como expiação pelo nosso pecado (Is. 53:10), pois o sangue de seu filho nos purifica de todo pecado (I Jo 1:7,9; 2:2/Rm 5:9/Ef 1:7/Hb 10:19/I Pe 1:17), através desse sangue temos liberdade de chegar ao Deus Eterno. Àqueles que tomam a Cristo como sacrifício Páscoal de Deus, devem entender as exigências Divinas: Estar apto para viajar, comer a carne do cordeiro, marcar sua morada com seu sangue, e ser circuncidado para ter direito de assim usufluir da festa.




Se em nossas vidas, não estivermos esperando a redenção do Salvador (I Tess 4:16~17/Ef 1:7), não participarmos da carne do Cordeiro (Jo 6:53~54), se não tivermos a marca do snague de Cristo em nossa vida, que poderar nos purificar (I Jo 1:7/Apc 12:11) e não nos moldarmos as exigências Divinas (Mt 10:38; 16:24~25), então não seremos aptos para libertação que o Senhor tem nos Preparado (Ef 1:5,12).




Esse é o significado da páscoa: LIBERTAÇÃO, REDENÇÃO e ZELO DE DEUS PARA COM SEU POVO. Temos na ressureição de Jesus o nosso Passar por cima, pois quando Jesus ressucitou, venceu a morte e nos legou um futuro com Deus, pois como primícia da ressurreição afirma: "Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá; João 11:25 "Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória?" (I Co 15:54~56), foi derrotada na ressureição! Jesus é a nossa Páscoa! Coelhos e Ovos não tem lugar nesta comemoração tão pura e objetiva, não possuem conexão com a páscoa, antes são simbolos tirados de cultos pagãos relacionado a deusa Ostera, O chocolate também possui o seu significado, e como o coelho e os ovos, sua conexão não são relacionadas a bíblia, mas possuía um sentido sagrado para outras civilizações (Ver mais detalhes). Infestamos simbolicamente a Páscoa do Senhor com ícones que nada mais são do que antigos costmeus de cultos pagãos, e nada lembram o verdadeiro sentido da páscoa.




Celebremos a Páscoa! comemoremos a Jesus Cristo, O nosso Cordeiro!!! nos despojemos dos costumes pagãos, purifiquemos nossas atitudes, transformemo-nos em homens dignos de participarmos dessa festa, não sejamos néscios em alterar uma instituição Divina. Que Deus encontre em nossas portas a marca do sangue de seu Cordeiro, e assim sejamos poupados contra a ira vindoura !




João Batista Gregório Júnior









Few know that Passover had its origin in Egypt, when the estavaprestes people of Israel to leave the Egyptian slavery.
Well distant of the symbologies today known, true simbolo of Passover is the Lamb according to book of Exodus in its capitulates 12 and versicles 3 and 5, the animal, that could also be a Kid, would have to be without mácula, male and of one year of the most important age however in the animal, was its blood that would be rank in the ombreiras of the doors, the lintels and the houses where the animal was sacrificed (Êx. 12:7). The meat of this lamb, would have to be consumed by complete, to be baked in the fire, with asmos breads and with bitter grass, nothing it could sobrar, however having leftovers, these would have to be consumed by the fire (Êx. 12:8~10)
The ready Israelis would have to eat the sacrifice to travel, since first Passover represented for them, its exit of Egypt, the perpetual release of the slavery imposed for Faraó (Êx. 12:13~14). The word PASSOVER drift of a Hebrew word that means TICKET (Of the Hebrew "peschad", in Latin Greek "paskha" and "pache" – it means "ticket) (Êx. 12:13); God, through the obedience of its people, would save them of the last and desolating plague that would devastate Egypt, the Death of the First-born (Êx. 12:12~13); the blood would be the signal of the obedience of Israel and of the pact firmed for God, delimiting the action of the Exterminador in sega of the first-born (Êx. 12:13), is a fatal blow in the heart of Great Egypt, Faraó headed with its son the list of the óbtos, and in all egípica house one it had died (Êx. 12:30), desolate one, the Great Star of the Morning orders to call Arão and Moisés in the same night, being commanded that they left Egypt, to serve the Mr. (Êx. 12:31), the people of Faraó so were aturdinados and tementes of the next Divine action that they feared the death, the point of hurrying the people Jew to sairem fast of Egypt, and it supplicated the Benção (Êx. 12:32~34), thus, the descendants of Jacó sairam victorious, leading despojos of war (Êx. 12:35~36), findava therefore 430 years of slavery of the army of God (Êx. 12:40~41).
It had plus an orderly to the party of Passover, was exclusive of the Jewish people, foreign could not participate, in case that they desired would have igualhar-without the Jews, circuncidando itself, who it did not respect the rule, it could not participate of the party (Êx. 12:43~51). These orders and its history do would have to be transferred to the future generations as "Passover Sir", the day in that God killed the enemy, and popou its people do judgment (Êx. 12:24~28). Passover marks the Beginning of the Jewish calendar (14º day of 1º month), to the afternoon celebrated it the Ticket (Passover), remembering always the allegiance of God stops with its people (Lv. 23:4~8).
primitively, Passover was instituted as landmark of the release of the Jewish people, when "It passed you for top" (Êx. 12:13) of the houses you mistreat and exempted the first-born of Israel of the Death. As we saw, simbolo of Passover is a lamb, that would be immolated, its blood would mark the house of that they served the God, its meat consumed for complete, and alone the people of God could participate of this great party, and if plus somebody thus he desired, would have that to circuncidar itself to be as Israel. The Lamb is the linking between Jesus and Passover. In Chapter 2 of evangelho of João, versicle 29, the prophet affirms:
This is the Lamb of God, who takes off the sin of the world
The prophet Isaiah, in its chapter 53, versicle 7 speaks of the Messias as a dumb lamb taken to the slaughter house. Jesus is our Páscoal Lamb. As well as the nation of Israel one met imprisoned to Egypt, us we were imprisoned to the world and we needed the Lamb to be immolated, in order in saving them of the judgment of God to this world. The Bendito god had the pleasure to offer Jesus as atonement for our sin (Is. 53:10), therefore the blood of its son in the purifica of all sin (I Jo 1:7,9; 2:2/Rm 5:9/Ef 1:7/Hb 10:19/I Pe 1:17), through this blood we have freedom to arrive at the Perpetual God. To that they take the Christ as Páscoal sacrifice de Deus, they must understand the requirements Divine: To be apt to travel, to eat the meat of the lamb, to mark its dwelling with its blood, and to be circuncidado to have right of thus usufluir of the party.
If in our lives, we will not be waiting the redemption of Salvador (I Tess 4:16~17/Ef 1:7), not to participate of the meat of the Lamb (Jo 6:53~54), if will not have the mark of snague of Christ in our life, that to poderar in purificar them (I Jo 1:7/Apc 12:11) and in them not to mold Divine requirements (TM 10:38; 16:24~25), then we will not be apt for release that has you in the Chemical preparation (Ef 1:5,12).
This is the meaning of Passover: RELEASE, REDEMPTION and ZEAL OF GOD STOP WITH ITS PEOPLE. We have in the ressureição of Jesus ours To pass for top, therefore when Jesus ressucitou, it won the death and in them it bequeathed a future with God, therefore as primícia of the resurrection it affirms: "I am the resurrection and the life; who believes in me, still that it is deceased, will live; João 11:25 "Where is, ó death, your sting? Where it is, ó hell, your victory " (I Co 15:54~56), it was defeated in the ressureição! Jesus is our Passover! Rabbits and Eggs do not have place in this so pure commemoration and objective, they do not possess connection with Passover, before simbolos are taken off of heathen cults related the Ostera goddess, the chocolate also possesss its meaning, and as the rabbit and eggs, its connection is not related the bible, but possuía a sacred direction for other civilizations (To see more details). We symbolically infest the Passover of the Gentleman with icons that nothing more are of that old costmeus of heathen cults, and nothing they remember true the sensible one of Passover.
Let us celebrate Passover! let us commemorate the Jesus Christ, our Lamb! in let us delouse them of the heathen customs, we purifiquemos our attitudes, let us transform us into worthy men to participate of this party, let us not be foolish in modifying a Divine institution. How God finds in our doors the mark of the blood of its Lamb, and thus let us be saved against the coming anger!
João Baptist Gregorio Júnior




Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...