Pesquisa personalizada

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Crianças queimando no fogo do inferno


Lembro que estava no seminário quando meu Professor de Homilética levantou uma questão sobre o destino das crianças que morrem. A questão era que essas iriam para o inferno, pois Deus já havia Predestinado homens e mulheres para o Céu.

Retruquei de imediato, pois não consigui ver ligação doutrinária em tal especulação; em defesa ao seu argumento, o nosso estimado mestre levantou a questão que a criança já usa de chantagem para conseguir o que deseja (chora) e quando consegue seu objetivo manifesta satisfação; falou ainda que todos já nascemos mortos em nossos delitos e pecados, e portanto não possuímos condições de estar no céu por causa de nosso estado de consciência.

O licenciado mestre, que é Bel. e Mestre em Teologia, Bel. História, além de ser um indicado tutor de nossa fé, pois Deus o revestiu de conhecimento além deste manifestar muito interesse e dedicação no que tange à investigação dos moldes doutrinários ortodoxo, foi indagado na seguinte questão:

- "Professor, qual era a situação de Adão antes da queda?"
- "Inocência". - Respondeu Ele.
- "Qual é a situação do Homem atual quando aceita Cristo como seu Mediador"?
- "Inocente diante de Deus".
- "Se a inocência é a condição do primeiro homem (Adão), e é o que capacita e reabilita o Pecador diante de seu Criador, não seria esta a situação das crianças que morrem ainda em seu estado de inocência?

Apartir deste momento, o Dirigente da Aula parou e olhou para seu interpolador, e como se acabaram seus argumentos, encerrou o polêmico assunto sobre o destino da Alma das Crianças.

Estava Navegando na internete quando depareime com esse mesmo questionamento (Ver Link). Embora compreendamos a polêmica do assunto, gostariamos de nos deter ao texto bíblico:


Mateus 19.14 Deixai as crianças e não as impeçais de virem a mim, porque de tais é o reino dos céus. Mateus 18:10 Vede, não desprezeis algum destes pequeninos, porque eu vos digo que os seus anjos nos céus sempre vêem a face de meu Pai que está nos céus. Mateus 21:16 E disseram-lhe: Ouves o que estes dizem? E Jesus lhes disse: Sim; nunca lestes: Pela boca dos meninos e das criancinhas de peito tiraste o perfeito louvor?

Poderíamos continuar citando o Texto sagrado, porém faz-se desnecessário, visto que Estes INOCENTES já estão mais que justificados diante do Deus de Amor! Sobre a Predestinação: Cremos! Está na Bíblia! Porém vemos Deus Predestinou por conhecer (Rm 8: 29~30) os que aceitariam a salvação (Ler o Artigo: Deus não escolhe os que devem Crêr, Deus Esolhe os que crêem). Deus não escolheu deliberadamente Fulano pro céu ou Beltrano pro inferno! Se uma criança morre em sua inocência, é porque esta é predestinada para o céu! Simples! Deus não leva em conta o tempo da ignorância, muito menos culpa um INOCENTE, muito menos irá destruir a esperança dos que neles se tornam como uma criança.

4 comentários:

Antonio Cruz disse...

Percebi que temos o mesmo ponto de vista nesse sentido. Sou ortodoxo e defendo a teologia dos reformadores mas nao acredito que certos assunto deva estar engessados só porque a tradição reza dessa forma.

Se bem que a teologia reformada nao diz que as crianças vão para o inferno. mas sim o contrario.

NICODEMOS disse...

Paz seja contigo

Gostei muito da abordagem acerca deste polêmico assunto e é importante que tenhamos posição definida, da qual compartilho contigo.

Anônimo disse...

é por isso que o professor era de homilética, porque se fosse de teologia sistemática teria engolido seu amigo, afinal o que foi feito do pecado original? quem disse que as crianças são inocentes? se existissem crianças inocentes, então elas não morreriam, afinal a morte é o salário que o pecado paga. perdi um filho ou filha com poucas semans de gestação. seu destino eterno eu não sei e nem acho que seja de minha competência saber, o que tenho certeza é que nenhum descendente de Adão está isento da condenação eterna, a não ser é claro que seja eleito. conheço algumas posições que defendem a entrada no céu dos que morrem na infância, algumas são heréticas como esta defendida por você, outras, as mais sérias reconhecem a condição d epcado das crianças e remete o caso a graça soberana de Deus. parece que vocês criaram um tipo de justificação pela morte.

J. B. Gregório Jr. disse...

Primeiramente Bom Dia!

Sou de uma Família Presbiteriana, educado e orientado nos moldes reformado do supralapasarianismo;

Sinceramente, se as Crianças, mesmo possuindo a natureza de Adão, não estão em estado de inocência, ou como a Bíblia fala "no tempo da Ignorância", realmente não podemos concluir que elas são iniputáveis, caso contrário, se elas realmente estão nos estados que comentamos neste parágrafo, que é o acreditamos e defendemos, não podem ser punidas;

Concordo que TODOS somos pecadores, mas, como podemos afirmar que um recém nascido é condenado por Deus, estando este ainda em total ignorância com o mundo em que foi inserido... é um pouco sádico esta conclusão que o Eterno Deus, o Senhor e Criador da Terra o tenha feito para o inferno, o próprio Cristo testificou que dos tais são o Reino dos Céus, e quem seja predestinado ou eleito, se não agir como uma criança, nunca irá conhecer o Reino que pertence à Elas.

Acredito que antes de levantarmos a bandeira Pelagiana, Sabeliana, parasiana, luterana ou calvinista, temos que erguer a Bandeira da Justiça Divina, que nos manda educar o menino no caminho em que deve andar, para que não se DESVIE do caminho do Senhor.

Sobre o Professor de Homilética, primeiramente é um ótimo Teólogo, ético, vocacionado a´ser reverendo da Igreja Reformada, e um exemplo que NÓS temos à seguir, por isso em uma posição ética nã expôs toda matéria QUE SABEMOS DOMINAR, para que o seu objetivo fosse cumprido: ensinar-nos a dividir com o próximo os preceitos do Senhor, para a glória da Igreja de Deus, os Eleitos, predestinados à salvação.

Agradeço O Comparecimento no Protesto Cristão!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...